Genésio Marchetti: Alto Vale perde um grande líder

Raimundo Colombo, Miltom Hobus e Genésio Marchetti – Foto: Orlando Pereira

Com o falecimento do empresário Genésio Ayres Marchetti, o Vale do Itajaí e Santa Catarina perdem uma liderança na política, na comunidade, no esporte e no empreendedorismo. Ele teve destacada atuação em vários setores da atividade humana.
Um resumo de sua biografia foi divulgado esta tarde. Vale a pena conhecê-la:
“Genésio Ayres Marchetti era casado com Maira Dopke Marchetti, pai de cinco filhos e avô de oito netos. Nasceu em 30 de março de 1938, na cidade de Rodeio. Ainda criança mudou-se junto dos pais Manoel e Alma Marchetti para a cidade de Dona Emma, no Vale Norte. Anos mais tarde a família firmou residência no centro da antiga Hamônia, atual município de Ibirama.
Em 1974, Genésio assumiu a empresa fundada pelo pai. A Manoel Marchetti S.A. atualmente emprega mais de 850 funcionários, com unidades em Santa Catarina, além de filiais nos estados de São Paulo e Minas Gerais. A empresa também tem agregada a Rede Vale Norte de Comunicação, rádio, jornal e TV online.
Apaixonado por futebol e esporte, em sua juventude jogou em equipes de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Por anos também foi o grande entusiasta do Clube Atlético Hermann Aichinger, em que era o atual presidente.
Mais que um grande empresário, Marchetti também foi um representante político da região, foi prefeito de Ibirama por dois mandatos, de 2001 a 2005 e de 2005 a 2009. Sempre foi uma liderança com grande influência nos poderes Estadual e Federal. Em 2011 e 2012 exerceu o cargo de Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional em Ibirama, desenvolvendo ações conjuntas com os municípios que integram a regional. Atualmente é 2º suplente do senador Dário Berger, pelo Estado de Santa Catarina.
Durante a vida recebeu inúmeras homenagens. Em 1999 a empresa recebeu o Prêmio CNI/FIESC na etapa regional e estadual e em 2004 na etapa regional. Em 2006 recebeu da Assembleia Legislativa do Estado de SC a Medalha de Mérito Carl Hoepcke. Foi Conselheiro da CIESC/FIESC, e sócio fundador da ARFRI – Associação dos Recuperadores Florestais bacia do Rio Itajaí. Era o atual presidente do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Ibirama.
Em sua gestão como prefeito de Ibirama em 2004 recebeu o Prêmio Fritz Muller, em 2005 também como prefeito, recebeu o Prêmio Expressão.
Em 2015 foi agraciado com o Ordem do Mérito Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Instituída pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), a comenda é o mais alto reconhecimento da indústria do Estado.”

Adicionar aos favoritos o Link permanente.