Adolescente de Pinhalzinho responderá após mentir sobre estupro

Uma adolescente de 15 anos teria mentido sobre um caso de estupro, segundo a Polícia Civil. O caso ocorreu em 29 de setembro em Pinhalzinho, quando a mesma chegou ao hospital relatando ser vítima de estupro por dois homens que a raptaram.

Ela foi intimada novamente após a polícia ter a confrontado com provas colhidas e admitiu ao delegado e à policial responsável que inventou o estupro, revelando inclusive os motivos que a levaram a fazer isso.

Segundo a adolescente, ela estaria indo no final daquela tarde à Praça do Lago, quando teria sido raptada por dois homens que dirigiam um carro preto – Foto: Pixabay/ND

Segundo a corporação, através da análise de imagens de videomonitoramento, de dados, das várias testemunhas, dos exames periciais, “ficou evidenciado que a menina havia mentido sobre o ocorrido”.

Ela deve responder a um procedimento policial por falsa comunicação de crime, bem como será encaminhada ao Conselho Tutelar e ao CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) para que sua situação seja acompanhada de perto. O motivo do relato da adolescente não foi revelado pois é de cunho íntimo.

Relembre o caso

A mãe da adolescente contou à polícia que a filha chegou em casa por volta das 22h. Ela relatou que foi estuprada por um homem que não conhecia. A menina foi atendida por socorristas do Corpo de Bombeiros e levada ao hospital para atendimento médico

No hospital, de acordo com a polícia, a garota contou aos policiais que saiu escondida de casa com amigos, por volta das 16h, para ouvir música.

Segundo a adolescente, ela estaria indo no final daquela tarde à Praça do Lago, quando teria sido raptada por dois homens que dirigiam um carro preto. Ainda segundo ela, esses homens a levaram para um local ermo, onde a estupraram.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”