Advogado diz que vereador sairá da cadeia nos próximos dias

Cunhada assegura que ele é inocente e que foi “usado” por criminosos

O advogado Ilésio Bernadete Diogo (foto de gravata), que defende o vereador Hulkinho (foto) só conseguiu habilitação no processo nesta sexta-feira, dia 30, em Carlópolis.  O político se envolveu num caso policial.

“Tive que acompanhar o interrogatório policial na DEAM para conseguir cópia do inquérito e tomar conhecimento da acusação. A princípio, é prisão temporária de cinco dias, ou seja, será solto no máximo na terça-feira, dia três”, afirmou.
DEAM é Delegacia Especializada de Armas e Munições, onde a delegada dessa divisão interrogou Hulkinho.

         

 

Uma cunhada do vereador procurou o npdiario para dizer que toda família e amigos estão sofrendo com a situação, que ele é um homem de bem e que nunca recebeu nenhum dinheiro do caso, “é inocente e só quer ajudar as pessoas”, observou.

A operação envolveu o vereador João Aparecido de Camargo (fotos), conhecido como Hulkinho, que tem 62 anos, natural de Carlópolis , casado, Servidor Público Municipal. O político apoia Marcos Antônio David (PROS) para prefeito nas eleições do próximo dia 15.

A Polícia Civil do Paraná cumpriu sete mandados judiciais, na manhã de quinta-feira (29). Essa é a segunda fase da operação que investiga uma organização criminosa que teria lucrado mais de R$ 10 milhões com a venda de cirurgias bariátricas realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em hospital da Região Metropolitana de Curitiba.

Os policiais civis tiveram a missão de cumprir dois mandados de prisão temporária, sendo um dos alvos o vereador e candidato a reeleição da cidade de Carlópolis, e cinco mandados de busca e apreensão. As ordens judiciais foram cumpridas nas seguintes localidades: Carlópolis, Santo Antônio da PlatinaJacarezinho, entre outros municípios do Norte Pioneiro, e em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo as investigações, o vereador teria falsificado guias do SUS. Isso possibilitava encaminhamento de pacientes, principalmente do Estado de São Paulo, para fazerem cirurgias bariátricas no hospital do Paraná. Ele atuaria juntamente com médicos que assinavam essas guias.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.