‘Agressão covarde’, diz pai de homem negro morto por seguranças brancos em supermercado de Porto Alegre


João Batista Rodrigues Freitas falou sobre a morte do filho, João Alberto Silveira de Freitas. Seguranças estão presos. Imagens da agressão foram gravadas e circulam nas redes sociais. João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi espancado e morto por dois homens brancos em Porto Alegre.
Reprodução/Redes sociais
O pai de João Alberto Silveira de Freitas classifica como uma “agressão covarde” o espancamento, por dois seguranças brancos, que levou à morte do filho, de 40 anos, na noite de quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra, no supermercado Carrefour em Porto Alegre.
“Perguntei pro rapaz que foi agredido, o segurança que foi agredido, perguntei pra ele ‘foi roubo?’. Ele mexeu em alguma coisa?’. ‘Não’, ele disse, que só levou um soco. E aí o lugar que ele mostrou que ele levou o soco não tinha marca de anel, não estava com o olho roxo”, disse.
“Não sei como começou a confusão, o que tá registrado é que muita gente registrou uma agressão covarde onde três pessoas começaram a bater no meu filho até levar a morte, e a mulher dele tava junto, tentou tirar o cara que tava enforcando ele com o joelho contra o chão e o outro segurança empurrou”, aponta.
“Mesmo que fosse um soco não é um motivo pra tirar a vida de uma pessoa”, declarou João Batista Rodrigues Freitas.
Initial plugin text
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.