Aparecimento de animais silvestres em áreas urbanas de Teresina tem relação com queimadas, diz polícia ambiental


Em menos de uma semana, um tamanduá e um gato-mourisco foram vistos em áreas residenciais da capital. O Batalhão de Polícia Ambiental citou algumas razões para as ocorrências e deu orientações sobre como agir quando encontrar um animal silvestre em casa. Gato-mourisco foi visto tentando entrar em condomínio em Teresina [imagem ilustrativa]
Halder Ramos/Gramadozoo
O aparecimento de animais silvestres em área urbana aumentou neste período do ano. Em menos de uma semana, um tamanduá e um gato-mourisco foram encontrados em áreas residenciais de Teresina. De acordo com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), isso tem relação com as queimadas, ocorridas com mais intensidade nesta época, a chegada do período chuvoso, e com a proximidade de residenciais a áreas verdes.
“Em período de chuvas, há um deslocamento maior destes animais em busca de alimentos e abrigos ou até mesmo da passagem de uma área para outra. Camaleões, iguanas e outros animais costumam aparecer perto a residências e condomínios que são localizados em áreas que eram verdes e, que outrora, foram desmatadas”, explicou o comandante do BPA, coronel Carlos Henrique Teixeira, ao G1.
Tamanduá foi encontrado dentro de condomínio da Zona Sul de Teresina nesta semana
Reprodução
“Também há muitas ocorrências de queimadas, no B-R-O Bró [período entre os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro], o animal tende a sair de uma área para outra e com esse deslocamento ele chega à área urbana”, completou o comandante do BPA.
Somente neste ano, mais de 5 mil aves de espécies diferentes foram apreendidas em ações do BPA no Piauí. O número de animais resgatados em áreas residenciais e que foram soltos na natureza chegou a 830.
“São resgates das mais variadas espécies. Os principais são cobras, jacarés, tamanduás e iguanas. É comum que esses animais saiam em busca de alimentos e entrem em área urbana, inclusive em residências e condomínios”, afirmou o coronel Carlos Henrique Teixeira.
Os animais resgatados recebem cuidados de veterinários, outros são encaminhados para o zoobotânico de Teresina. Em caso de aparecimento de um animal silvestre, o BPA orienta à população que acione imediatamente a Central de Operações Policiais Militares (Copom) através do telefone 190.
Vídeo mostra gato-mourisco preto tentando entrar em área de condomínio residencial
“A recomendação é não agredir o animal ou afugentá-lo, caso ele se sinta acuado, ele vai atacar. E também que a população não faça a tentativa de resgate porque o Batalhão tem o equipamento apropriado para fazer a retirada dos animais sem machucá-los com a segurança devida”, orientou o comandante.
VÍDEOS: Confira as notícias mais vistas do G1 Piauí
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.