Após duas semanas, Brasil volta a registrar mais de 1 mil mortes por Covid-19 em 24 horas

No fim da tarde dessa quarta-feira (30) o Ministério da Saúde atualizou os números da Covid-19 no país e registrou um novo aumento nas mortes pela doença. Nas últimas 24 horas foram contabilizadas 1.031 óbitos, desde o dia 15 de setembro o Brasil não somava mais de 1 mil mortes diárias. Nessa ocasião foram 1.113. De ontem para hoje, a pasta somou 33.413 casos do novo coronavírus. Com isso, os números totais ficam em 143.952 mortes e 4.810.935 casos confirmados desde o início da pandemia. 4.180.376 pessoas já se recuperaram da doença, enquanto outras 486.607 seguem em acompanhamento médico.

O estado de São Paulo continua na liderança de contaminações por estados e se aproxima dos 100 mil casos; são 985.628 casos confirmados e 35.622 óbitos. Em segundo lugar no ranking está o estado da Bahia com 310.526 casos e 6.744 vítimas fatais, seguido de Minas Gerais com 295.169 casos e 7.360 mortes. Fechando o top 05 estão Rio de Janeiro (264.783 casos e 18.487 vítimas) e Ceará (241.159 casos e 8.994 mortes).

Doria anuncia vacina para 15 de dezembro

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, assinou durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira um contrato no valor de US$ 90 milhões com o laboratório Sinovac para a transferência de tecnologia para produção da CoronaVac, potencial vacina contra a Covid-19, em São Paulo, pelo Instituto Butantan, além da previsão de fornecimento de 46 milhões de doses até dezembro de 2020. “Vamos aguardar a finalização da terceira fase de testes e a sinalização positiva da Anvisa para começar a vacinar”, disse Doria. Se tudo der certo, o começo da vacinação para profissionais da área da saúde já acontece em 15 de dezembro.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”