Associação Catarinense de Imprensa terá primeira mulher como presidente

A Associação Catarinense de Imprensa (ACI) elegeu ontem, a jornalista Déborah Almada para presidir a entidade pelo período de 2020 a 2023. Ela será a primeira mulher a dirigir a instituição em seus 88 anos de fundação.

Ela assumirá o lugar de Ademir Arnon, que estava a frente da ACI há seis mandatos consecutivos. Déborah foi vice-presidente durante as gestões do atual presidente.

Déborah Almada ficará no cargo até 2023 – Foto: Divulgação/ND

Nascida em Porto Alegre, e há 34 anos morando em Florianópolis, Déborah liderou chapa única e terá como vices, os jornalistas Marcos Bedin e Lucia Helena Vieira.

A diretoria terá ainda os jornalistas Fabrício Rodrigues, Denise Christians, Rafael Martini e o tesoureiro Paulo Roberto Festinha.

Nas diretorias regionais, permanecem os jornalistas Andressa Fabris (Criciúma ), Guilherme Diefenthaeler (Joinville), Márcio Carneiro (Laguna) e Cláudia Pavão (Lages).

A presidenta eleita da ACI entrou na entidade após um convite do então presidente da entidade, Moacir Pereira, que convidou novos jornalistas para renovar a associação.

Déborah disse que o objetivo é prosseguir com o processo de modernização em que passa a instituição e enalteceu o trabalho do antecessor.

“Uma pessoa afável, que conseguiu fortalecer a ACI e posicionar a associação como uma entidade forte e representativa”, avaliou, ao lembrar que foi uma decisão pessoal de Ademir não concorrer mais uma vez ao cargo.

Defesa e proteção da liberdade de imprensa

A nova gestão definiu como pilares aprofundar a questão do empreendedorismo, ou seja, estimular mais ações voltadas para o profissional empreender na área da comunicação; e criar e fortalecer a defesa e proteção da liberdade de imprensa, por meio da criação de uma diretoria exclusiva que ficará responsável por essa diretriz.

A ACI e o Sebrae SC, desde o ano passado, são parceiros de uma pré-incubadora de negócios que funciona na sede da ACI, o Cocreation Lab ACI.

O objetivo da iniciativa é selecionar projetos de comunicação que têm viabilidade para se transformar em negócios. Após a seleção, os projetos recebem mentoria e apoio de especialistas.

A nova presidente da ACI também comentou sobre a defesa da liberdade de imprensa, e enfatizou a necessidade de mostrar a importância dela na sociedade.

A associação analisa fazer uma campanha de defesa e proteção do trabalho do jornalista. “O jornalista é indispensável na democracia. A gente acorda todo dia com ataques cada vez mais frequentes e mais violentos. Não vem apenas de autoridades, vem também das pessoas. Parece que existe na sociedade uma intolerância, talvez um desconhecimento do trabalho do profissional, do jornalista, da pessoa que é responsável por reportar os fatos dentro do contexto que eles acontecem. Imagine que perigo seria se tivéssemos que consumir que só as partes interessadas divulgassem”, comentou.

Ao longo do dia, associados compareceram à sede da ACI para votar. Entre eles, os ex-presidentes Osmar Aires Teixeira e Moacir Pereira.

“A Associação Catarinense de Imprensa tem cumprido um papel de agregação das personalidades da imprensa catarinense, os novos e os mais antigos da comunicação. Hoje é um dia que estamos renovando as nossas esperanças que a Casa continue cumprindo o seu papel”, disse Osmar Aires.

O diretor de Conteúdo do Grupo ND, Luis Meneghim, também esteve na sede da ACI para participar da votação. “A ACI hoje é uma das instituições mais respeitáveis e que presta grande serviço à imprensa catarinense. Tivemos o privilégio de ter a frente da instituição, Ademir Arnon que fez um grande trabalho. Tenho certeza que a nova presidente dará sequência a esse trabalho, valorizando cada vez mais os meios de comunicação, como também os profissionais”, destacou.

O presidente Ademir Arnon, que a partir de agora assumirá a presidência do Conselho Superior da ACI, disse que se encerra um ciclo, mas se diz lisonjeado em passar o comando para Déborah.

“É um novo ciclo que está começando na ACI e que tenho certeza irá ajudar no fortalecimento e crescimento da associação. Estou muito feliz por estar passando o bastão para a primeira mulher que irá dirigir a ACI em toda a sua história”, comentou Arnon.

A nova presidente

Com formação pela Famecos (PUC/RS)e pós graduada em Marketing pelo Cesusc e em Gestão de Comunicação Corporativa pela FECAP, Déborah tem no currículo passagens por veículos pelo jornalismo catarinense e brasileiro. Há 18 anos é sócia de uma agência de comunicação corporativa com sede em Florianópolis.

Conheça a nova diretoria da Associação Catarinense de Imprensa:

Diretoria Executiva

  • Presidente – Déborah Almada
  • 1º Vice-Presidente – Marcos Bedin
  • 1ª Vice-Presidente – Lúcia Helena Vieira
  • Secretária – Denise Christians
  • Secretário Adjunto – Fabrício Rodrigues
  • Tesoureiro – Paulo Roberto Festinha
  • Tesoureiro Adjunto – Rafael Martini

Diretoria Externa

  • Diretoria de Marketing – José Neto
  • Diretoria de Inovação – Fabrício Rodrigues
  • Diretoria de Defesa e Proteção da Liberdade de Imprensa – Dagmara Spautz
  • Diretoria de Economia Criativa – Luiz Salomão Ribas Gomez
  • Diretoria Jurídica – Arthur Bobsin
  • Diretoria de Relações Institucionais – Fábio Gadotti
  • Diretoria do Núcleo de Agências de Comunicação – Mariana Baima
  • Diretoria de Expansão – Edgar Gonçalves
  • Diretoria Cultural – Carol Macário
  • Diretoria de Eventos – Rafael Almeida
Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.