Bebê prematura recebe alta após mais de cem dias internada no Pará


Isabeli Vitória precisou da ajuda de equipamentos para conseguir respirar e foi mantida por mais de dois meses na UTI até a última terça, 29, em Barcarena. Bebê prematura consegue alta depois de mais de cem dias internada no Pará.
Divulgação / HMIB
A bebê Isabeli Vitória enfrentou diversos desafios antes de receber alta médica na terça (29) no Hospital Materno-Infantil de Barcarena ((HMIB), no nordeste do Pará. A família que vive na zona rural do município comemorou a saída dela depois de 107 de internação.
Isabeli nasceu com prematura e pesando 930g, a deixando no grupo classificado como prematuro extremo, que nasce entre 24 e 30 semanas de idade gestacional.
Ela precisou da ajuda de equipamentos para conseguir respirar e foi mantida por mais de dois meses na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), por apresentar problemas cardiorrespiratórios, hemorragia cerebral e dificuldades de alimentação.
A mãe de Isabeli, Kellem Nascimento, de 20 anos, disse que o acolhimento e o esforço da equipe foi um dos principais fatores para salvar o bebê.
“Eu vi a luta dela para viver e da equipe para salvar minha filha. É uma vitória nossa. Mais que um cuidado de saúde, recebemos amor e acolhimento. Agora ela vai conhecer a casa dela”, disse, emocionada.
De acordo com a pediatra Anna Camila Moutinho, “foram momentos desafiadores entre um procedimento e outro”, pois segundo ela os prematuros precisam de cuidados especiais, como manuseio mínimo, controle de peso, estímulos sonoros entre outras terapias.
Após conseguir respirar sozinha e realizar todos exames e tratamentos com atenção à prematuridade, Isabeli ainda permaneceu na Unidade de Cuidado Intermediários (UCI) do HMIB. Na tarde da terça-feira, depois de ganhar peso suficiente, ela pôde conhecer a casa da família.
Equipe médica comemora alta de bebê prematura em hospital de Barcarena, no Pará.
Divulgação / HMIB
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.