Bolsonaro reúne ministros e parlamentares para últimos ajustes na 2ª fase da reforma tributária

Proposta deve prever a desoneração da folha de pagamento, que seria compensada por um novo tributo, além do aumento da faixa de isenção do imposto de renda. O presidente Jair Bolsonaro iniciou por volta de 11h desta segunda-feira (28) uma reunião no Palácio da Alvorada com ministros e líderes de partidos aliados para finalizar a proposta da segunda fase da reforma tributária.
O encontro ainda estava em andamento até a última atualização desta reportagem.
Bolsonaro e os parlamentares deverão discutir ajustes na proposta, que foram solicitados por líderes partidários em um encontro com a equipe econômica realizado no domingo (27).
Se o presidente der aval, o texto deve ser enviado ao Congresso ainda nesta segunda.
Essa etapa da reforma tributária deve prever a desoneração da folha de pagamento, que seria compensada por um novo tributo.
Também deve ser feita uma reformulação do Imposto de Renda da Pessoa Física, elevando a faixa de isenção dos atuais R$ 1.903,98 para R$ 3.000,00.
Foram chamados para a reunião os ministros Braga Netto (Casa Civil); Paulo Guedes (Economia); Fábio Faria (Comunicações); Jorge Oliveira (Secretaria-Geral); Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo); e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).
Entre os parlamentares, são previstas as presenças dos líderes do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE); na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR); e no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), além de líderes de partidos aliados.
De acordo com o blog do Gerson Camarotti, a reunião vai discutir também o novo programa social do governo, que se chamaria Renda Cidadã e pagaria benefícios num valor entre R$ 200 e R$ 300, ainda não definido.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”