Boulos promete despachar das subprefeituras e revitalizar o Centro através de programas de moradia em imóveis vazios


O candidato do PSOL afirmou que, se eleito, vai criar um “gabinete itinerante”, onde vai trabalhar de duas a três vezes por semana nas subprefeituras da cidade. Ele também disse que vai incentivar o orçamento participativo e povoar a região central para diminuir a insegurança. O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, durante panfletagem na rua 7 de Abril, no Centro de São Paulo.
Zelda Mello/TV Globo
O candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, afirmou nesta quarta-feira (14) que vai recuperar o Centro de São Paulo levando as pessoas para morar na região através de programas de habitação em imóveis vazios.
Em panfletagem pela rua 7 de Abril, no Centro, o candidato também disse que, se eleito, vai despachar duas a três vezes por semana das subprefeituras da cidade, para atender os problemas de cada região.
“Na prefeitura itinerante, a ideia é pelos menos, de duas a três vezes por semana, estar em alguma subprefeitura despachando, não só no gabinete da prefeitura, e também no bairro para escutar as pessoas. Fazer orçamento participativo pras pessoas poderem botar o dedo [e decidir] pra onde vai o dinheiro da Prefeitura”, afirmou Boulos.
O candidato criticou a gestão do prefeito Bruno Covas (PSDB) na região central e disse que o Centro da capital paulista vazio cria insegurança para quem mora e trabalha na região.
“O Centro antigo está abandonado. O que nós vamos trazer é mais equipamentos, mais investimentos. Vamos trazer gente, trazer diversidade para o Centro, pra que essa região seja uma região que as pessoas não tenham medo de andar, que seja uma região recuperada…resgatando a cidade pra Cultura, pra Lazer, enfim, pra uma cidade que possa usufruir de novo o Centro. Os imóveis que estão abandonados não podem ficar abandonados, porque isso gera uma insegurança [para as pessoas]”, disse.
Guilherme Boulos ouve reivindicações dos trabalhadores do transporte escolar da cidade nesta quarta (14).
Zelda Mello/TV Globo
No período da manhã, o candidato se reuniu com representantes dos trabalhadores de transportadores escolares, na sede do PSOL, no bairro de Campos Elísios. Ele ouviu as reclamações da categoria que sofre com as escolas fechadas, sem receber o auxilio emergencial do governo federal e sem autorização para poder realizar outro tipo de transporte. Boulos se comprometeu a ajudar a categoria.
“É um absurdo quanto os motoristas de transporte escolar estão abandonados na pandemia. Não receberam auxílio da prefeitura. Nós ouvimos a reivindicação deles e também afirmamos o nosso compromisso com o transporte escolar como um direito. Transporte escolar não pode ser só pra pais que podem pagar, tem que ser um direito que nós vamos retomar na cidade de São Paulo”, declarou.
Covid-19
O candidato do PSOL comentou ainda a declaração de Celso Russomanno (Republicanos), que disse na terça-feira (13) que os moradores de rua podem ser mais resistentes à Covid-19 por não tomarem banho.
“Juro que fiquei enojado ouvindo aquela declaração…não dá para acreditar. Acho que foi a pior declaração da campanha eleitoral até agora. O candidato dizer que alguém que mora na rua, tá protegido da Covid porque não toma banho… Eu entendi isso como um escárnio, uma piada… Brincar com o sofrimento das pessoas, isso não pode. Isso é coisa de quem não tem humanidade. Eu não aceito isso”, afirmou Boulos.
Initial plugin text
Vídeos: Eleições 2020 – Funciona Assim
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.