Cachorro de estimação visita idosa em tratamento contra câncer em hospital de Natal; veja vídeo


Dona Luiza Neves, de 76 anos, está internada há um mês e sentia falta do animal. Filha e equipe médica promoveram o encontro. Idosa em tratamento contra câncer recebe visita de cachorro de estimação em hospital
O encontro entre uma idosa de 76 anos, internada em tratamento contra um câncer, e seu cachorrinho de estimação foi registrado em vídeo pela equipe de um hospital particular de Natal. Luiza Neves está internada há um mês e sentia falta do animal, o Ted, seu companheiro fiel. A filha da idosa levou o bicho para tornar o tratamento da mãe menos doloroso. O encontro aconteceu na tarde desta quinta-feira (15), no bairro do Tirol, zona leste da capital.
Por uma questão de segurança sanitária, o hospital permitiu que o encontro acontecesse na área externa. No vídeo, a idosa é levada ao encontro do animal, que busca o cheiro da dona. A idosa se emocionou e a filha ficou feliz por proporcionar o momento à mãe.
“Em casa, eles tinham uma rotina de acordar de manhã com ele na cama, em pé. Ela alisava a cabeça dele, brincava, jogava a bolinha, todos os dias. Ela estava com saudade. E chorou porque, para ela, era impossível esse encontro acontecer, na situação em que ela está hoje. Estou realizada e muito feliz”, disse a filha, Andreia Neves, que trabalha como copeira no hospital em que a mãe está internada.
Idosa em tratamento contra câncer recebe visita de cachorro de estimação em hospital de Natal
Cedida
A idosa esteve internada cinco vezes só no último ano. Ela é tratada com cuidados paliativos, já que o câncer se espalhou pelo organismo. A equipe médica permitiu o encontro por entender que o contato com o animal de estimação leva um pouco de alívio à idosa. “Atendendo à filha da paciente, permitimos o encontro. Estar longe de casa e da família é um ponto que interfere no tratamento para quem está internado aqui. Então esse tipo de encontro contribui muito para a humanização dos cuidados no hospital. Assim, o paciente se sente mais acolhido, é fantástico. Faz todo o trabalho fazer sentido” afirma a psicóloga do Hospital Rio Grande, Bruna Carvalho.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”