Camboriú tem mais de 100 mulheres cadastradas na Rede Catarina

O programa da Polícia Militar de Santa Catarina, a Rede Catarina de Proteção a Mulher, já tem 114 mulheres cadastradas apenas em Camboriú. Segundo o Capitão Rafael Zancanaro, comandante da PM de Camboriú, a maior parte dos casos de violência doméstica acontecem no Distrito de Monte Alegre.

Policiais responsáveis pelo projeto Rede Catarina de Proteção à Mulher da 1ª Companhia, Tenente Oliveira, Sargento Rita e Soldado Coghetto. – Foto: Divulgação/PM Camboriú

De agosto a outubro, foram feitas 96 visitas preventivas do programa. Quem faz o acompanhamento às vítimas é uma policial. A primeira visita é feita presencialmente, e pois o acompanhamento é quinzenal e pode ser feito tanto por telefone quanto de forma presencial.

Além disso, o programa concluiu 30 medidas protetivas e realizou 23 prisões pela Lei Maria da Penha. Outras 13 mulheres foram cadastradas no Botão de Pânico, uma ferramenta dentro do aplicativo PMSC Cidadão.

O programa fazia ainda o acompanhamento com os autores das violências, em sua maioria homens que agrediram as companheiras. As chamadas “Reuniões de Agressores” eram palestras orientativas que, devido à pandemia, não acontecem mais.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.