Campanha presencial é suspensa em aldeias do Vale do Javari, no AM, para impedir chegada da Covid-19


Acordo foi fechado entre Justiça Eleitoral e candidatos da região, que abriga maior concentração de índios isolados do mundo. Propaganda será feita por rádios comunicadores. Índios da etnia korubo fizeram contatos em 2014 e em setembro deste ano
Divulgação/Funai
Um acordo entre a Justiça Eleitoral e candidatos à Prefeitura de Atalaia do Norte, no interior do Amazonas, suspendeu as campanhas presenciais em aldeias do Vale do Javari que ainda não tiveram casos de Covid-19.
A estimativa é que 5,5 mil indígenas de etnias diferentes morem na terra indígena Vale do Javari, localizada no estremo oeste do Amazonas. A região também abriga a maior concentração de índios isolados do mundo.
Em todo o Amazonas, já são mais de 4,3 mil pessoas mortas pela Covid-19, até essa sexta-feira (16). Entre relação a índios isolados, já são mais de 80 óbitos e mais de 5,8 mil casos confirmados. A campanha eleitoral é um dos fatores que tem gerado avanço da doença no estado, informou o governo.
Atividades de garimpeiros avançam no AM e ameaçam povos indígenas isolados do Vale do Javari
Coronavírus pode causar ‘genocídio’ de povos indígenas do Vale do Javari, no AM
Seis aldeias da terra indígena possuem locais de votação, instaladas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), através do Cartório Eleitoral de Atalaia do Norte. Essas aldeias ainda não tiveram casos do novo coronavírus ou tiveram poucos, segundo a Justiça Eleitoral.
A juíza eleitoral do município, Andrea Medeiros, informou que a reunião definiu a medida nesta sexta-feira (16). Como a cidade não possui rádio, a propaganda eleitoral será levada a essas aldeias através de rádios comunicadores, existentes para contato dos indígenas com a Fundação Nacional do Índio (Funai), Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) e União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja).
“A Univaja disponibilizou o sistema Rede Rádio para a Justiça Eleitoral e foi fechado que cada candidato vai ter um tempo de cinco minutos para fazer a apresentação de suas propostas. Cada candidato trará seu tradutor para a língua indígena”, explicou.
Conforme Medeiros, os três candidatos a prefeito tiveram consciência do problema e aceitaram o acordo.
Para Beto Marubo, representante da Univaja, a decisão é “acertada”, diante do contexto que casos de Covid-19 vêm chegando em regiões inóspitas, como o Vale do Javari.
“É um contexto específico e que vem exigindo medidas excepcionais, apesar de que as campanhas políticas nas aldeias trazem mais malefícios do que benefícios. As urnas foram instaladas nas aldeias devido à logística complexa , bem como a grande dispersão das aldeias no interior da segunda maior T.I. do país”, destacou.
De acordo com ele, a instalação de urnas nas aldeias foi autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) porque o município não tem infraestrutura que atenda um contingente de mais de mil indígenas, além dos ribeirinhos, que se deslocam no dia das eleições.
VÍDEOS: Funciona Assim – Eleições 2020
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”