Candidato a vereador é um dos presos em operação da PF contra suspeitos de ataques a carros-fortes no RN

Prisão aconteceu nesta quarta-feira (30) em Ipueira, na região Seridó do estado. Advogado diz que Jovani Medeiros de Araújo não tem envolvido com fatos investigados. Um candidato a vereador de Ipueira foi uma das pessoas detidas pela Polícia Federal nesta quarta-feira (14), durante uma operação de combate a uma organização criminosa suspeita de ataques a carros-fortes no Rio Grande do Norte. Jovani Medeiros de Araújo (PL) atualmente é suplente de vereador no município, que fica na região Seridó potiguar.
Ao todo cinco mandados de prisão foram cumpridos em Caicó e Ipueira. De acordo com a PF, os suspeitos presos durante a Operação Sombra serão indiciados por organização criminosa, roubo qualificado e porte ilegal de arma de uso restrito. De acordo com a corporação, as investigações já têm um ano e apuram seis ocorrências de ataques a veículos de transporte de valores ocorridos entre junho de 2018 e julho de 2019.
O advogado de Jovani, Daniel Costa Dantas, afirmou que o candidato foi preso preventivamente por força de mandado de prisão decretado pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, após o pedido ter sido negado inicialmente pela Justiça de Jardim do Seridó.
“Agora ele ficará preso preventivamente até que a gente consiga provar que ele não teve qualquer envolvimento com o que é narrado no processo criminal. Lembro ainda que trata-se de uma prisão processual e preventiva, portanto, não há qualquer condenação contra o senhor Jovani”, disse ainda o advogado.
Já o PL do município informou que não iria se pronunciar sobre a prisão por ser um “assunto pessoal” do candidato.
O G1 entrou em contato com o Tribunal Regional Eleitoral para saber como ficará a situação do candidato nas eleições municipais de 2020. A assessoria de imprensa da corte informou que o assunto deverá ser analisado inicialmente pelo juízo da Zona Eleitoral de Caicó responsável pelo município de Ipueira. A 26ª Zona Eleitoral não atendeu às ligações.
No sistema da Justiça eleitoral, Jovani aparece como candidato cadastrado. Ainda de acordo com o sistema, ele concorre ao cargo de vereador pela terceira vez e, atualmente, é suplente de vereador.
O candidato foi levado para o Fórum de Caicó e deve ficar à disposição da Justiça no presídio estadual localizado no município.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.