Casal é preso suspeito de aplicar golpes pelo WhatsApp para ostentar vida de luxo, em Goiânia


Segundo a polícia, investigados se passavam por parentes das vítimas para pedir dinheiro. Em um dos casos, idoso chegou a transferir R$ 50 mil para conta dos golpistas. Relatório de transações financeiras mostra movimentações superiores a R$ 260 mil no período de um mês. Idoso é vítima de golpe pelo Whatsapp e transfere R$ 50 mil
Um casal, que não teve o nome nem a idade divulgados, foi preso suspeito de aplicar golpes e extorquir o dinheiro das vítimas pelo WhatsApp. Segundo a delegada Sabrina Leles, os dois praticavam os crimes para ostentar uma vida de luxo, em Goiânia.
“Nós constatamos que eles levavam um vida de luxo, uma casa ampla, com piscina, e haviam adquirido um carro de alto custo, avaliado em R$ 300 mil. Acreditamos que os bens são oriundos dos dinheiro das vítimas”, disse a delegada.
Como os nomes dos suspeitos não foram divulgados pelas autoridades policiais, o G1 não conseguiu localizar a defesa deles para que se posicionasse sobre as acusações.
Os dois foram presos durante uma operação realizada na manhã de quarta-feira (29). De acordo com a delegada, em um dos casos, o casal teria aplicado o golpe em um idoso de 72 anos, pai de uma renomada médica da capital. Na ocasião, ele transferiu R$ 50 mil para a conta dos golpistas, acreditando que estava ajudando a filha.
“Ele teria recebido mensagens dos criminosos se passando pela filha dele. Após algumas trocas de mensagens, eles solicitaram transferências bancárias, e o idoso, por acreditar que estava falando com a filha, acabou realizando transferências que totalizaram R$ 50 mil.
Segundo as investigações, o casal utilizava uma empresa de fachada, registrada no nome da mulher, para lavar o dinheiro vindo dos golpes. Os policiais constataram ainda que, em uma única máquina de cartão de crédito, o relatório mostrou que ouve uma movimentação de mais de R$ 260 mil em um período de 30 dias.
“Após os valores transferidos pelas vítimas caírem em contas bancárias alugadas de laranjas, o casal utilizava máquinas de cartões de crédito e débito para receber o dinheiro, como se fosse resultante de vendas realizadas pela empresa”, afirmou.
Segundo a corporação, na casa do casal, foram apreendidos mais de R$ 3 mil em dinheiro, 48 máquinas de cartão de crédito, três notebooks, 15 aparelhos celulares, um carro de luxo, além de arma e munição.
Depois de interrogados, os dois foram encaminhados para o Centro de Prisão Provisória (CPP). A reportagem não conseguiu checar junto ao Poder Judiciário se eles ainda seguem detidos até esta quinta-feira (29). Segundo a delegada, assim que concluído o inquérito policial, os dois devem ser indiciados pelos crimes de estelionato, lavagem de dinheiro e associação criminosa.
Polícia apreende carro de casal suspeito de aplicar golpes pelo WhatsApp, em Goiânia
Divulgação/Polícia Civil
Material apreendido pela polícia durante operação que investiga golpes pelo WhatsApp, em Goiânia, Goióas
Divulgação/Polícia Civil
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.