Casamento na pandemia: casal troca festa e presentes por doações para construir escola em Moçambique, na África


Convite para cerimônia de Taina e Renato se transformou em campanha para ajudar aldeia. Projeto conta com arrecadação online; saiba como ajudar. Casal Taina e Renato decidiram fazer do casamento uma ação de solidariedade
Arquivo pessoal
A pandemia do novo coronavírus mudou a forma de fazer cerimônias de casamento. Sem a possibilidade de realizar a tradicional festa, um casal de moradores do Distrito Federal resolveu destinar o recurso e reverter a lista de presentes para a construção de uma escola em Moçambique, na África, onde acompanham projeto social.
A gerente comercial Taina Pessoa e o servidor público Renato Marques se uniram a partir de uma paixão em comum: “nós ficamos felizes com a felicidade dos outros”, conta a noiva. Ela nasceu no interior do Ceará, e ele é carioca, mas os dois se conheceram em Brasília, onde participam de ações sociais juntos (assista abaixo).
Casal decide fazer do casamento uma ação de solidariedade
Taina já era engajada nos projetos solidários antes do relacionamento e Renato passou a participar. Eles são voluntários nas organizações Formiguinhas da Alegria e Amigos da Estrutural, que ajuda crianças de baixa renda no DF.
Nas últimas férias, no início do ano, os dois viajaram para Matuba, aldeia no interior de Moçambique. A experiência com a comunidade, que vive em situação de vulnerabilidade, mexeu com o casal.
Renato participa de ação social em Moçambique, na África
Arquivo pessoal
“Aquele cenário de miséria absoluta mudou totalmente nosso conceito de celebração. Nossos corações certamente não ficariam mais tão felizes com uma festa de casamento quando nossa consciência nos mostra que poderíamos estar contribuindo com o destino de milhares de crianças”, afirmam no convite.
A cerimônia do casamento vai ocorrer com transmissão online para os amigos, e a comemoração vai continuar depois, com a inauguração da escola.
Taina participa de ação social em Moçambique, na África
Arquivo pessoal
Escola em Matuba
A construção da instituição de ensino vai ocorrer com ajuda da organização Fraternidade Sem Fronteiras, que atua em cinco países da África.
O projeto contará com a doação do casal e de voluntários. Qualquer pessoa pode ajudar, por meio do site da campanha.
Taina e Fernando brincam com crianças em Moçambique, na África
Arquivo pessoal
A escola vai contar com seis salas de aula, um refeitório e área de lazer para 300 crianças. A meta é concluir o projeto em 2022.
VÍDEO: mais vistos do G1 na última semana
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.