Casan inicia operação para detectar vazamentos ocultos de água na Capital

A Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) realiza a Operação Caça Vazamentos na Capital catarinense. A ação começou na última terça-feira (13), no Norte da Ilha, e faz uma varredura nas redes de distribuição de água e adutoras em busca de vazamentos ocultos de água.

Casan realiza operação para encontrar vazamentos ocultos que impactam no sistema de abastecimento de água em Florianópolis – Foto: Acervo Casan/Divulgação ND

A ação faz parte de um conjunto de estratégias da Companhia para reduzir as perdas físicas de água, que atualmente oscilam entre 20% e 25% do total do volume de água disponibilizado.

Esses escapes, que não são perceptíveis na superfície, infiltram no solo ou escorrem para galerias de drenagem. Só é possível identificá-los com o uso de equipamento de detecção acústica, como hastes de escuta e geofones eletrônicos.

A empresa especializada contratada por licitação para prestar o serviço conta com certificação da Abendi (Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção) e dará suporte à varredura.

“Se a população enxergar uma equipe caminhando pelas ruas com um equipamento de escuta, saiba que estamos em busca de vazamentos ocultos com a finalidade de reduzir o volume de perdas físicas e trazer melhorias no abastecimento de água”, explica a engenheira Sheila Kusterko, coordenadora do projeto executado pela SRM (Superintendência Regional Metropolitana).

Quando não identificados, os problemas ocasionados pelos vazamentos  impactam nos sistemas de abastecimento e aumentam os índices de perdas.

Operação Caça Vazamentos iniciou na última terça-feira (13), no Norte da Ilha – Foto: Acervo Casan/Divulgação ND

Numa primeira etapa, a Operação Caça Vazamentos prevê percorrer 450 quilômetros de redes e adutoras em 18 bairros e praias do Norte da Ilha, preparando o Sistema Costa/Norte da Companhia para a temporada de verão.

Os locais escolhidos para esta primeira etapa são DMCs (Distritos de Medição e Controle) nos quais o monitoramento através de medidores de vazão permitirá visualizar os resultados obtidos em cada região pesquisada.

Posteriormente, o trabalho será estendido a outras áreas da cidade e, após avaliações e diagnósticos da primeira etapa, deverá ser replicado em outros municípios.

Cronograma da Operação:

  • Outubro: Praia Brava, Cachoeira do Bom Jesus, Lagoinha, Santinho e Ingleses (adutoras de água bruta)
  • Novembro: Ingleses (adutoras de água tratada), Ratones, Vargem Pequena, Vargem Grande, Praia do Forte, Jurerê e Daniela
  • Dezembro: Muquém e Rio Vermelho
Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”