Chapecó poderá ter consulado argentino depois de pedido do governo de SC

Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, poderá ter um consulado argentino. O pedido foi formalizado e assinado pela governadora Daniela Reinehr e entregue pelo chefe da Casa Civil, Ricardo Miranda Aversa na última quinta-feira (19), em Florianópolis.

Chapecó poderá ganhar consulado argentino para estreitar relações comerciais entre os dois países – Foto: Secom/PMC

O pedido, encaminhado ao embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli, atende a uma demanda das federações empresariais Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), Facisc (Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina) e Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina) e do município de Chapecó.

Ao embaixador argentino, a governadora reafirmou o seu desejo de estreitamento das relações bilaterais. Ela colocou a estrutura do Estado à disposição em tudo o que for possível para o incremento das parcerias entre Santa Catarina e o país vizinho.

Governadora Daniela Reinehr, assinou o documento entregue ao embaixador argentino no Brasil, Daniel Scioli – Foto: Mauricio Vieira/Secom

“Temos o objetivo claro de promover o desenvolvimento econômico. Tratamos com o embaixador de assuntos muito importantes, como os corredores logísticos eficientes, as questões fronteiriças e as relações internacionais. Temos a certeza de que essa parceria é de extrema importância para o futuro de Santa Catarina”, afirmou a governadora.

Pela manhã, Daniel Scioli e a sua comitiva também participaram de um evento na Federação das Indústrias (Fiesc). Ele classificou ambas as agendas como muito produtivas, com a criação de uma pauta de trabalho em áreas importantes como infraestrutura e turismo.

“Foi um encontro muito positivo com as indústrias e o comércio. Quero agradecer à governadora pela hospitalidade a vontade de trabalhar Santa Catarina junto à Argentina. O Estado de Santa Catarina tem vantagens competitivas muito interessantes para nossos investidores, com sua infraestrutura e seus portos”, salientou Scioli.

Na visão do chefe da Casa Civil, Ricardo Miranda Aversa, a conversa com o embaixador argentino foi rápida, porém objetiva. Ele reforçou o desejo de aumentar a interlocução com o país vizinho.

“Santa Catarina tem muito a oferecer, assim como a Argentina. Colocamos assuntos importantes, entre eles a abertura do consulado em Chapecó e a questão da aduana. Acredito que o embaixador saiu bastante impressionado e nossos objetivos para essa rodada de conversa foi plenamente atingido”, comenta.

Secretários apresentam ações

Durante a recepção oficial, os secretários de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, da Agricultura e Pesca, Ricardo de Gouvêa, de Assuntos Internacionais, Daniella Abreu, e o presidente da SCPar, Enio Parmeggiani, apresentaram ações do Governo do Estado com objetivo de facilitar o intercâmbio comercial entre os dois países.

Uma das principais demandas apresentadas ao embaixador foi a efetivação da Rota do Milho, para trazer o produto do Paraguai para o Oeste catarinense, por meio da província argentina de Misiones.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.