Ciro marcou encontro de Kassio Nunes com Bolsonaro – Os bastidores

Foi Ciro Nogueira, o cacique do centrão, que pediu a Jair Bolsonaro um espaço na agenda para apresentar um “amigo” do Judiciário que tinha um “currículo excelente” para o STJ.

Ao chegar com o desembargador Kassio Nunes no gabinete presidencial nesta semana, Ciro apresentou o magistrado como seu conterrâneo do Piauí, um magistrado técnico, que estava em campanha para entrar na lista que os ministros do STJ montarão nos próximos meses para que o presidente escolha o substituto do ministro Napolão Nunes Maia.

Kassio Nunes, conhecido por seu estilo “boa conversa”, ganhou Bolsonaro ao falar de suas ideias e valores na magistratura, com algumas piadas no meio. Depois de ouvir um pouco, Bolsonaro, impulsivo, chocou a todos com uma conclusão. Depois de soltar um palavrão, disse ao desembargador: “Você não vai para o STJ. Gostei, p… Você vai é para o Supremo!”

A conversa no gabinete presidencial foi narrada pelo próprio Kassio Nunes a amigos do meio jurídico que atuam para auxiliá-lo na abertura de caminhos ao STF. “O Kassio foi no palácio para pedir apoio ao cargo no STJ. Nem a mãe dele poderia imaginar que ele sairia de lá a caminho do Supremo”, diz um interlocutor do desembargador.

Veio então o encontro com Gilmar Mendes e Dias Toffoli e a seguida “aprovação” da dupla ao nome de Nunes. Depois, um aliado do desembargador teria telefonado ao presidente do Supremo, Luiz Fux, e a Ricardo Lewandowski, que também teriam dado parecer positivo ao nome do “candidato”.

Depois da sequência de acontecimentos revelada nesta quarta, aliados do desembargador que o acompanham em todas as suas campanhas de promoção política, montaram uma espécie de gabinete de crise para manter o nome de Kassio Nunes firme e forte com o presidente. Sabem que da mesma forma como Bolsonaro tirou da cartola a vaga no STF ele pode retirá-la se pensar melhor ou encontrar argumentos mais atraentes.

Segundo um aliado do desembargador, Bolsonaro deu sua palavra — outro fato surpreendente — de que enviará a indicação de Nunes ao Senado nos próximos dias, antes mesmo de o decano Celso de Mello deixar a Corte. A conferir.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.