Cocal do Sul: Crescimento nas mãos do povo

Uma cidade acolhedora, que cultiva e celebra as tradições dos antepassados, mas sem nunca deixar de lado o desenvolvimento e a preocupação com o futuro. Assim é Cocal do Sul, que celebra, neste sábado, 29 anos de emancipação político-administrativa. Com uma gastronomia farta, cultura preservada e grande potencial econômico, o município cresce a cada ano, contando com um auxílio especial para tantas conquistas: o empenho da população.

Apesar do número de habitantes não ser alto, e configurar uma cidade de menor porte, com aproximadamente 16 mil pessoas, o município cresce com grandes conquistas. A principal característica do povo de Cocal do Sul é a qualidade da força de trabalho. A cidade se define pela qualidade das pessoas que fazem a vida do município. Um povo que está sempre buscando se desenvolver, aprimorar as capacidades, empreender e acreditar que pode sempre chegar mais além.

Data que remete à história

Mas não é de agora que a dedicação dos moradores impulsiona a cidade. Desde a época da colonização, há mais de 130 anos, essa história de sucesso vem sendo construída. E, há quase três décadas, ela foi consolidada com a transformação do distrito em município. A cidade cresceu graças à garra da população e de pessoas que acreditaram nesta cidade para prosperar. Nos últimos anos, Cocal do Sul deu um salto na economia e no incentivo ao desenvolvimento econômico. E, contrário de muitas cidades, a cidade tem, sim, muito a comemorar em termos de avanço e desenvolvimento.

A HISTÓRIA DE COCAL DO SUL:

Cocal do Sul possui um passado histórico de quase 140 anos. A colonização ocorreu por volta de 1880, quando inúmeras famílias oriundas da Itália, Polônia e Rússia se instalaram entre Urussanga e Criciúma. A vila de Cocal viria a se formar logo após, em 1885. As primeiras famílias que chegaram foram Cechinel, Possamai e Smânia. O nome da cidade veio dos coqueirais dispostos às margens do rio por onde chegaram os colonizadores.

No dia 2 de janeiro de 1904, Cocal passou a ser distrito. Assim permaneceu até a década de 80, quando chegou a um nível de crescimento e desenvolvimento acentuado. Diante de uma nova realidade, a localidade, por meio de lideranças políticas, ergueu a bandeira da emancipação, que foi alcançada em 26 de setembro de 1991.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”