Com apenas geladeira e ventilador em casa, vendedora recebe conta de R$ 79 mil e tem luz cortada no Ceará


Valor médio da conta de luz de Maria de Lourdes é de R$ 100. Enel reconheceu falha na cobrança. Moradora reclama de conta de luz de mais de 79 mil reais
Uma vendedora de frutas e legumes de Juazeiro do Norte, no Ceará, teve o fornecimento de energia cortado pelo não pagamento de faturas cujos valores excedem o consumo praticado. Maria de Lourdes da Silva Souza, de 55 anos recebeu uma fatura no valor de R$ 79.162,75 em janeiro deste ano. Nos meses seguintes, novas faturas foram enviadas com valores de R$ 200 e R$ 700.
Com apenas uma geladeira e um ventilador como seus únicos eletrodomésticos, ela explica que sua conta de energia é em média R$ 100.
Diante das contas com valores impraticáveis, ela entrou em contato nesta semana com a distribuidora de energia e seus atendentes constataram que as faturas estavam erradas.
“Mas quando voltei, já tinha um homem cortando minha luz”, denuncia a comerciante. A moradora relata que está sem energia desde a terça-feira (27).
Em nota, a Enel Distribuição Ceará informou que “a fatura no valor de R$ 79 mil já havia sido devidamente estornada em fevereiro deste ano”. Ainda conforme a distribuidora, as demais faturas foram o motivo da suspensão no fornecimento de energia.
A Enel afirma também que as contas já foram corrigidas e, atualmente, não consta nenhum débito em nome da vendedora. Lourdes da Silva, no entanto, segue sem energia em casa.
‘Nem comi direito’
Vendedora que tem apenas uma geladeira e ventilador em casa recebe conta de R$ 79 mil e tem luz cortada
Valéria Alves/TV Verdes Mares
Lourdes relata que, ao receber a primeira conta, teve um susto “e passou mal”, por não ter condições de pagar. “Não fiquei boa não. Nem comi direito”, lembra. “Era R$ 96, depois foi subindo para R$ 200 até chegar a quase R$ 700”, descreve.
Sem ter sequer uma televisão, Lourdes se sente no prejuízo ao completar três dias sem energia elétrica em casa. “Eu não tenho como pagar. Essas coisas que tiro daqui [vendas das frutas e legumes] só dá pra comprar o remédio da artrose, que é R$ 150”, desabafa.
Sobre o corte, a Enel esclareceu que “ocorreu devido a uma falha no processo de faturamento, porém que já foi corrigido pela distribuidora”.
Assista às principais notícias do Ceará resumidas em um minuto:
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.