Com suporte de Martin Garrix, Skullwell lança “Rapina” na estreia da label holandesa TATT nesta sexta (20)

Track que dá pontapé inicial à nova gravadora foi tocada em pré-lançamento pelo astro holandês durante seu radio show semanal

A vida é feita de momentos e oportunidades, e muitas vezes precisamos fazer apostas e rolar os dados para trilhar o seu caminho e conseguir aquilo que almeja. Essa poderia ser só a metáfora da letra de “Rapina”, a nova track de Skullwell em collab com FIVE e Last60, que marca a estreia da TATT, nova gravadora holandesa que já nasce com um futuro promissor, nesta sexta (20). Mas a mensagem por trás da nova track, que tem tudo para ser um hit com seu refrão empolgante, também pode definir a carreira do DJ e produtor de Ribeirão Preto.

“Trabalhamos desde o início para criar algo que grudasse no ouvido e não saísse do repeat. A produção foi toda feita remotamente, por Facetime e por troca de projetos da track, já que meus amigos moram na Itália”, conta Pedro Moraes, nome por trás do projeto que é um dos maiores fenômenos da música eletrônica nacional. O marcante título da track, inclusive, é italiano. “A letra fala ‘It’s like I’m on a heist’. Heist é roubo em inglês e rapina em italiano, e o nome acabou ficando muito sonoro”, explica Skullwell.

O lançamento de “Rapina” é o primeiro da nova label TATT, que tem este nome em referência à track “Theese Are The Times” de Martin Garrix, o que dá um pouco do peso da responsabilidade em assinar este release. E o próprio artista holandês foi o responsável pelo primeiro play na nova track, que foi tocada com exclusividade no seu radio show semanal no último dia 7 de novembro.

“A track tem uma pegada bem pop, com um vocal empolgante e feliz, que traz uma sensação gostosa ao ouvir, além de uma melodia que não sai da cabeça, pode apostar!”, descreve Skullwell, que também já foi pioneiro ao ser o primeiro e único brasileiro a lançar pela Hexagon, label de Don Diablo. “MyMyMy”, produzida em colaboração com as lendas vivas do Promise Land, alçou o artista ao nível mundial, alcançando o top 1 do site 1001Tracklists e o top 2 do gênero future house no Beatport.

Depois de conquistar supports de artistas como David Guetta, Martin Garrix, Hardwell, Tiesto, Don Diablo, Sander van Doorn, R3HAB e muitos outros gigantes, alguns dos quais seus maiores ídolos na música eletrônica, agora Skullwell prepara o palco para um ano de 2021 de consolidação em nível mundial. “Daqui a dois anos espero estar com meu nome concretizado na cena mundial, lançando nas maiores gravadoras do mundo, tocando em grandes turnês mundiais e continuar fazendo música que alegre as pessoas”, conclui o artista, lançando a aposta.

https://link.tospotify.com/En6N8S0zybb

 

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.