Conheça projeto do DF que vai remunerar mulheres para darem cursos de capacitação a outras mulheres


Inscrições vão até 30 de outubro. Objetivo é selecionar 40 professoras-facilitadoras na área da economia criativa e atingir 4 mil mulheres. Roda de debate sobre a participação das mulheres no cinema durante o Festival de Cinema do Paranoá, no Distrito Federal
Fest Cine Paranoá/Divulgação
O prazo para inscrições no projeto “Mulheres Hipercriativas” foi prorrogado até o dia 30 de outubro. A iniciativa busca profissionais que queiram atuar como professoras e facilitadoras em cursos voltados para a capacitação de mulheres da capital federal.
O que é sororidade?
Mulheres são 66% dos servidores no DF, mas minoria nos cargos de chefia
Filme brasiliense que conta histórias de mulheres negras é premiado em festival internacional
Segundo a Secretaria da Mulher do DF, serão selecionadas 40 profissionais para ministrar cursos que deverão ajudar cerca de 4 mil mulheres que estão procuram um emprego ou que querem abrir o próprio negócio.
A economia criativa é o foco da capacitação. Podem ser inscritos projetos na área de comunicação, moda, gastronomia, design e eventos (veja lista completa abaixo).
Cientistas aparecem de mãos dadas em foto de 1918; na direita da imagem está Edward Pickering, que contratou muitas pesquisadoras
Harvard College Observatory
Regras e inscrições
Segundo o edital, a comissão de seleção vai avaliar as informações e documentos apresentados nos formulários online de inscrição. Depois, serão analisadas as propostas de cursos e oficinas. As duas etapas são eliminatórias.
Faça aqui a inscrição
Leia o edital
Áreas de conhecimento
Nas sugestões de cursos e oficinas, a candidata deverá indicar a duração das atividades. Elas devem ter 10, 20 ou 40 horas de aula.
Serão selecionadas:
20 propostas de oficinas de 10h de aula: cada uma receberá R$ 2,5 mil
10 propostas de oficinas de 20 horas de aula: cada uma receberá R$ 5 mil
10 propostas de oficinas de 40 horas de aula: cada uma receberá R$ 10 mil
Podem ser inscritos projetos nas seguintes áreas:
Comunicação: publicidade, marketing, multimídia e organização de eventos
Moda
Gastronomia
Design gráfico e de produtos
Gestão empreendedora
Contação de histórias
Trabalho voltado a textos literários
Eventos
Técnicas instrumentais e capacidades musicais
Por trás do projeto
Secretária de Estado da Mulher no Distrito Federal, Ericka Filippelli, em audiência da Câmara Legislativa do DF
Silvio Abdon/CLDF
O “Mulheres Hipercriativas” é resultado de uma parceria entre a Secretaria da Mulher do DF e a Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Ciência e Cultura (OEI).
Nesta primeira edição, o projeto conta com o apoio da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo e da parceria de gestoras públicas, líderes comunitárias e empresárias do DF que atuarão como embaixadoras.
“A meta é somar esforços de mulheres já consolidadas no meio profissional para motivar e inspirar as demais, relatando sua experiência e trocando conhecimentos”, diz a a secretária Ericka Filippelli.
Podem fazer as aulas tanto as mulheres que desejam começar um novo projeto quanto as que buscam aperfeiçoar o próprio negócio com técnicas modernas de vendas e gestão.
“O foco do projeto está na formação e profissionalização como eixos de desenvolvimento da economia criativa, procurando fortalecer a geração de novos negócios no setor e gerar mais oportunidade e renda para mulheres empreendedoras do Distrito Federal”, afirma o diretor e chefe da representação da OEI no Brasil, Raphael Callou.
Para a secretária da Mulher, o momento econômico, onde as mulheres foram diretamente afetadas pela pandemia do novo coronavírus, “chega como uma oportunidade para repensar negócios, projetos de vida, realizar sonhos e construir uma forte rede de mulheres líderes”.
Leia outras notícias da região no G1 DF.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.