Coronavírus: cientistas relacionam 4 síndromes a pacientes assintomáticos da COVID-19

Enquanto o tipo de sanguíneo pode influenciar a intensidade dos sintomas do coronavírus no organismo, algumas pessoas podem nem sequer manifestar qualquer tipo de reação à doença, sendo esses chamados de assintomáticos. Agora cientistas já mostram que esses infectados podem desenvolver consequências mais sérias da doenças em forma de síndromes.

Cientistas do Instituto Nacional de Pesquisa do Reino Unido estudaram esses pacientes que não apresentaram sintomas graves logo de início, mas sofreram com formas mais graves do que eles chamaram de síndromes durante meses, visto que um paciente normal se recupera em, no máximo, 3 semanas após apresentar as primeiras manifestações.

Dentre as síndromes do coronavírus mais persistente, cientistas já diagnosticaram os seguintes sinais:

Clique aqui para ler mais

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”