Corpos de acreanos que morreram em acidente durante perseguição policial em Porto Velho chegam ao Acre


Casal chegou a Rio Branco nesta segunda-feira (26) e está sendo velado em locais diferentes. Jovens namoravam há cerca de um mês e estavam passando o final de semana em Porto Velho quando sofreram acidente. Casal de acreanos morreu ao colidir moto contra árvore em perseguição policial em Porto Velho
Arquivo pessoal
O casal de acreanos que morreu na madrugada desse domingo (25),durante uma perseguição policial na cidade de Porto Velho, em Rondônia, chegou em Rio Branco nesta segunda-feira (26) e está sendo velado pelas famílias em locais separados.
Os jovens Samuel Assis Lima de Miranda, de 26 anos, e Beatriz Aguiar, de 18, estavam em uma motocicleta quando uma equipe policial flagrou o casal na contramão da Avenida Jorge Teixeira e deu ordem de parada.
O motociclista não teria atendido à ordem policial e seguiu em alta velocidade. A jovem ainda pediu para o namorado parar, mas ele não atendeu.
A polícia fez o acompanhamento e Miranda entrou na Avenida Tiradentes, ainda em alta velocidade e, nas proximidades da Avenida Rio Madeira, acabou batendo em uma árvore. Com a colisão, os dois foram arremessados da motocicleta e morreram no local antes de receberem atendimento médico.
Pouco antes do acidente, casal postou foto no Instagram em motocicleta
Arquivo pessoal
Familiares de Beatriz chegaram a fazer uma campanha para arrecadar dinheiro e conseguir fazer o traslado do corpo de Porto Velho para Rio Branco. Os corpos dos dois saíram de Porto Velho no carro da funerária na noite de domingo (26) e chegaram na capital acreana por volta das 6h.
A jovem está sendo velada em casa, no bairro Conquista, e deve ser enterrada às 16h no cemitério São João Batista. Já o rapaz está sendo velado em uma funerária na rua Isaura Parente.
Uma parente de Beatriz, a jovem Ariadna de Menezes, de 19 anos, contou que o casal estava namorando há cerca de um mês e costumava andar de motocicleta. Segundo ela, os dois tinham ido para Porto Velho para passar o final de semana. “A família está muito arrasada, ela morava com a avó dela e fazia curso de técnico de enfermagem. Uma perda grande”, contou.
VÍDEOS: Jornal do Acre 2ª Edição de sábado, 24 de outubro
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.