Covas responde declaração de Russomanno sobre moradores de rua

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), rebateu, na tarde desta quarta-feira, 14, a fala do seu adversário Celso Russomanno (Republicanos) de que os moradores de rua seriam mais resistentes à Covid-19 porque não tomam banho. A declaração foi dada pelo deputado na terça-feira, 13, após a participação do candidato em um evento da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Covas respondeu duramente, afirmando que é preciso “ética e compostura”.

“Temos casos pontuais, não temos uma quantidade imensa de moradores de rua com problema de covid. Talvez eles sejam mais resistentes que a gente porque eles convivem o tempo todo nas ruas, não têm como tomar banho todos os dias”, disse Russomanno. O candidato à reeleição rebateu a fala durante um almoço com CEOs de grandes empresas para discutir propostas de recuperação econômica da cidade de São Paulo no pós-pandemia. “Estamos falando de uma doença grave. Morreram mais de 150 mil pessoas. É preciso ética, é preciso compostura”, respondeu Covas.

“Não podemos tratar essa doença como coisa de esquerda ou direita ou com finalidade eleitoral. Muito menos estabelecer que a população em situação de rua é diferente do ser humano e tratar sem nenhum conhecimento científico uma questão como essa”, completou o prefeito. A nota de repúdio foi divulgada pela assessoria de campanha de Covas. Os dois candidatos lideram a corrida eleitoral na capital paulista. Segundo o Datafolha, Celso Russomanno tem 27% das intenções de voto e Bruno Covas, 21%.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.