Datafolha em SP: Covas tem 58% dos votos no 2º turno; Boulos, 42%

Bruno Covas (PSDB) tem 58% dos votos válidos para a Prefeitura de São Paulo e Guilherme Boulos (PSOL), 42%, segundo o primeiro levantamento do Datafolha após o primeiro turno das eleições municipais. O instituto ouviu 1.254 mil eleitores na terça, 17, e na quarta-feira, 18, e a pesquisa tem margem de erro de três pontos para mais ou menos. Ela foi encomendado pela Folha de S. Paulo e pela Rede Globo, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número SP-03437. Considerando brancos e nulos, excluídos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na contagem de votos válidos, Covas tem 48%, ante 35% do psolista. 13% dizem que vão anular ou votar em branco e 4%, afirmam não saber. Boulos tem a preferência dos candidatos mais jovens, entre 16 e 24 anos.  Na faixa de 25 a 34 anos, tem 53% frente a 47% do tucano. Além disso, tem a maior parte do eleitorado entre funcionários públicos (64% a 36%) e vence numericamente o empate entre eleitores pretos (53% a 47%). O atual prefeito de São Paulo, por sua vez, tem melhor desempenho entre os evangélicos (62% ante 38%), e pessoas com mais de 60 anos (74% a 26%).

De acordo com a pesquisa, Covas é o maior herdeiro de votos dos candidatos do primeiro turno. Entre os eleitores de Russomanno, que acabou em quarto com 10,5% dos votos válidos, 56% vão de Covas e 27%, de Boulos. No caso de Arthur do Val, que teve 9,78% dos votos válidos, 47% dizem apoiar o tucano e 15%, o psolista. 29% afirmaram que rejeitam os dois e votarão em branco ou nulo. Já os votos de Márcio França (PSB), que foi o terceiro colocado com 13,64% dos votos válidos, 38% dizem que votarão em Covas, 38% em Boulos e 19% em nenhum dos dois. 72% dos eleitores do petista Jilmar Tatto responderam que preferem o psolista, frente 18% que gostam mais de Covas.

Nesta quarta-feira, 18, o PDT anunciou apoio à candidatura de Boulos. A decisão foi tomada após reunião entre Antônio Neto, presidente municipal do partido e candidato a vice-prefeito na chapa de Márcio França (PSB), e Juliano Medeiros, comandante nacional do PSOL. A Rede, que teve Marina Helou como candidata, também se manifestou em favor do candidato do PSOL. Antes disso, o PT, de Jilmar Tatto, e o PCdoB, de Orlando Silva, formalizaram a aliança com o psolista. O Republicanos, do deputado federal Celso Russomanno, o PSL, da candidata Joise Hasselmann, o PSD, o Avante e o Solidariedade, que tinham apoiado o candidato Márcio França, do PSB, também declararam apoio a Covas.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.