De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a produção industrial nacional tem se aproximado de nível pré-pandemia de Covid-19

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a produção industrial nacional tem se aproximado de nível pré-pandemia de Covid-19 e, portanto, se recuperado rapidamente. Dados da pesquisa divulgada nesta quinta-feira (20) mostram que a atividade do setor industrial aumentou de 62% para 67% em julho na comparação com o mês anterior.

Em entrevista à CNN, Renato da Fonseca, gerente executivo de economia da CNI explicou os dados da pesquisa e afirmou que “também se surpreendeu” com os resultados após as análises. Ele acredita que o cenário está mais otimista para a geração de empregos.

“Certamente estes dados também nos surpreendeu. Foi uma recuperação bem mais rápida. Já tivemos dois crescimentos fortes nos dois meses anteriores e agora tivemos outro, bastante significativo, em julho. Este resultado trouxe a utlização da capacidade da indústria ao mesmo patamar, praticamente, ao que estava em fevereiro e  janeiro deste ano”, explica.

Fonseca considerou ainda que as medidas anunciadas pelo governo federal – auxílio emergencial e redução de jornada – foram importantes para manter o funcionamento das empresas, evitando demissões em massa.

“A própria sondagem mostra uma expectativa positiva para a geração de empregos, já uma tendência de aumento nas contratações. Esta recuperação rápida vem ajudada pelas medidas que foram tomadas tanto para manter a renda da população mais vulnerável, quanto estas medidas de fazer redução de jornadas. Tais medidas anunciadas pelo governo foram importantes para dar um gás nas empresas e evitar demissões e vai, certamente, ajudar em uma recuperação daqui para frente”, afirmou.

Segundo o levantamento, os setores que apresentaram alta  foram os farmacêuticos, de alimento, limpeza e celulose. O setor de máquinas e aparelhos elétricos também elevou a sua capacidade.  Para Fonseca, a retomada será ainda mais significativa quando houver a aprovação de reformas, que estão pendentes no Congresso.

“A boa notícia é que temos quase todos os setores mostrando uma retomada significativa. Mas, infelizmente, a gente ainda está  no processo de retomada de crescimento da crise de 2014 e 2016. Por isso, é muito importante que a gente retorne a agenda de competitividade, com a aprovação de reformas, estímulo ao investivento e à infraestrutura”, finalizou.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”