Dentes de leite também exigem cuidados com a higiene


Pais devem procurar um dentista desde o nascimento dos primeiros dentinhos Os dentes de leite caem naturalmente. O primeiro, ali pelos seis anos de idade. Em muitos casos, é verdade, eles precisam ser arrancados, e isso pode ser feito em casa mesmo, pelos pais, após um período em que as crianças passam estimulando o amolecimento destes dentes.
O processo de amolecimento dos dentes de leite se deve pelo surgimento do dente permanente. Quando ele dá início a este processo, começa a ocupar o espaço do dente de leite que, sem sustentação, acaba caindo.
Agora, não pense você, que como vão cair de qualquer forma, que os dentes de leite não exigem um cuidado adequado no que diz respeito à higiene. A troca destes dentes pelos permanentes é um processo demorado, que termina próximo dos 12 anos.
— A pessoa passa muito tempo com os dentes de leite. Na verdade, para evitar a cárie, por exemplo, o ideal é que os pais iniciem o atendimento da criança com um dentista já com o nascimento do primeiro dente – o que acontece por volta dos seis meses de vida — complementa a Dra. Ariely Caramori – cirurgiã-dentista, especialista em Odontopediatria e Saúde da Família.
A falsa impressão de que está tudo bem com os dentinhos das crianças nessa fase, se deve, também, ao fato de que as cáries, por exemplo, nem sempre geram dor. Mas, elas surgem da exposição dos dentes aos restos de alimentos e contato com bactérias, ou seja, quando há ingestão de leite de fórmula, é imprescindível a escovação logo após a mamada. Para não ter erro, crie o hábito de higienizar a boca do bebê desde cedo, principalmente, como disse a doutora Ariely, ao surgimento do primeiro dente.
Dentes de leite incomodam mais ao nascer do que ao cair – uma vez que, como vimos, o procedimento de retirada dos mesmos pode ser feito em casa, tranquilamente. Basta lembrar, quem teve a experiência de acompanhar isso, como a criança sofre quando os primeiros dentinhos rompem a gengiva. Este processo causa inflamação, gerando dor. Muitas vezes, por causa da inflamação, a criança pode ter uma febre baixa, irritação, aumento da salivação e em alguns casos até diarreia.
Troca dos dentes de leite pelos permanentes dura até os 12 anos, em média
Pixabay
Dito isso, a dica que fica é que, apesar de tudo isso fazer parte de um grande processo natural de todos nós, os cuidados devem ser mantidos, seja na higienização ou na observação deste episódios mais dolorosos para a criança – envolvendo o nascimento dos primeiros dentes, e no acompanhamento odontológico recorrente.
Profissional responsável:
Dra. Ariely Caramori – cirurgiã-dentista, especialista em Odontopediatria e Saúde da Família – 25.234/PR
Pior à noite? Entenda porque a dor de dente é mais intensa quando deitamos para dormir
Cuidados odontológicos são aliados importantes na luta contra a Covid-19
Estresse, ansiedade e tensão: distúrbios aumentam durante o período de pandemia e contribuem para o bruxismo
Lei garante aos cirurgiões-dentistas a execução dos procedimentos de Harmonização Orofacial
Siso: dente do juízo ou da incomodação?
Lentes de contato: procedimento cai nas graças dos artistas
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”