Dentista é 100ª vítima da covid em Balneário Camboriú; esposa, também infectada, está em estado grave na UTI

César Augusto Lacava não resistiu às complicações da doença e esposa, Rosana do Amaral Gentile Lacava, segue na UTI

O dentista César Augusto Lacava, de 61 anos, foi a centésima vítima fatal da covid-19 em Balneário Camboriú. Ele estava internado no hospital da Unimed desde o dia 28 de outubro e faleceu na quinta-feira. A esposa dele, Rosana do Amaral Gentile Lacava, também está infectada e segue internada em estado grave na UTI do hospital.

A marca de cem mortes por coronavírus em Balneário foi alcançada no dia em que a taxa de ocupação da UTI do centro Municipal de Covid-19 chegou a 100%, com os 30 leitos ocupados, obrigando a prefeitura a adotar novas medidas de combate à doença. Na quinta-feira, uma mulher de 78 anos, internada no hospital do Coração, também morreu em decorrência da covid.

Pelas redes sociais, a filha de César Augusto relatou o drama que a família está vivendo desde que o dentista e a esposa foram internados após a confirmação de coronavírus. “Cuidávamos muito, em tudo. Não saímos para encontros, festa, nada… Não entramos com sapato em casa, sempre de máscara. Lavamos tudo…”, narrou a professora Vanessa Gentile Lacava Leoni.

Com os pais na UTI, Vanessa contou que esperava notícias todos os dias, sem poder vê-los, fazendo correntes de orações. “Isso fere a gente de uma forma que só quem está nessa situação pra entender”, observa. Ela ainda desabafou sobre a falta de fiscalização e o descumprimento das medidas preventivas por quem acha “besteira” adotar cuidados básicos.

“As pessoas estão aí festando, com aglomerações, pararam de usar máscaras, feriados lotados aqui, nada de cuidado. Restaurantes lotados, bares, então, nem se fala, sem distanciamento algum. Nada é feito. Não respeitam a vida. Nós pagamos o preço…”, completou.

O desabafo da professora recebeu apoio de amigos e outros usuários das redes sociais. “A família está sendo dilacerada pelas irresponsabilidades alheias. Números de infectados pela covid estão aumentando, praias liberadas, estabelecimentos cada vez mais lotados… Para algumas pessoas, o senhor César é uma estatística, mas para a família é insubstituível”, disse uma amiga.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.