Dez cidades do Sul de Minas não atingem mínimo exigido de candidatas mulheres para as eleições

Legislação Eleitoral obriga que pelo menos 30% dos candidatos sejam mulheres. Dez cidades do Sul de Minas ainda não conseguiram atingir o número mínimo de candidatas mulheres para as eleições deste ano. A Legislação Eleitoral obriga que pelo menos 30% dos candidatos sejam mulheres.
As cidades que não atingiram o mínimo de 30% de candidatas mulheres são:
Aiuruoca – 26,32%
Marmelópolis – 27,03%
Minduri – 28,21%
Seritinga – 28,57%
Borda da Mata – 28,75%
Santana do Jacaré – 28,85%
Liberdade – 29,03%
Consolação – 29,17%
Senador José Bento – 29,63%
Camanducaia – 29,9%
“A legislação prevê que há necessidade haver uma equalização da participação do gênero masculino e do gênero feminino e o que se tem visto é que há uma dificuldade em se conseguir candidaturas femininas para se participar do pleito eleitoral. E nesse pleito de 2020 a gente tem uma diferença, porque até a eleição passada poderia ser feita a coligação proporcional e agora não, o próprio partido tem que concorrer isoladamente ao cargo de vereador e ele tem que atender aos percentuais também isoladamente. Na coligação, um poderia suprir o outro, agora não, ele sozinho tem que atingir esses percentuais, no mínimo 30% de um único gênero”, explicou a secretária de gestão da informação e atos partidários, Annelise Duarte.
Segundo a secretária, se os partidos não conseguirem adaptar esses números, a chapa partidária pode até ser cassada.
“Mesmo que sejam apresentados o percentual menor que 30%, o processo é convertido em diligência para que o partido adapte esse número. Se de tudo ele não conseguir adaptar esse número, pode ocorrer da chapa inteira ser indeferida, ele tem que garantir essa participação mínima de candidaturas femininas. Geralmente isso não acontece, porque os partidos adaptam esses percentuais e se não conseguirem candidaturas femininas em número suficiente, alguns candidatos do sexo masculino renunciam para adaptar esse percentual”, explicou a secretária.
Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.