Dívida pública sobe 1,56% em agosto e alcança R$ 4,412 trilhões

Informação foi divulgada pela Secretaria do Tesouro Nacional. No mês passado, as emissões de títulos superaram os resgastes em R$ 31,89 bilhões. A dívida pública federal em títulos – que inclui os débitos do governo no Brasil e no exterior – registrou aumento de 1,56% em agosto e atingiu R$ 4,412 trilhões, informou a Secretaria do Tesouro Nacional nesta segunda-feira (28). Em junho, a dívida somava R$ 4,344 trilhões.
A dívida pública é a emitida pelo Tesouro Nacional para financiar o déficit orçamentário do governo federal. Ou seja, para pagar despesas que ficam acima da arrecadação com impostos e tributos.
No mês passado, de acordo com o governo, a dívida subiu porque as emissões de títulos públicos superaram as retiradas de papéis do mercado em R$ 31,89 bilhões. Segundo o governo, também houve apropriação positiva de juros no valor de R$ 35,93 bilhões.
Em agosto, o Tesouro emitiu R$ 114,102 bilhões em títulos e retirou R$ 82,208 bilhões do mercado.
A dívida pública é a emitida pelo Tesouro Nacional para financiar o déficit orçamentário do governo federal. Ou seja, para pagar despesas que ficam acima da arrecadação com impostos e tributos.
O governo espera crescimento da dívida pública neste ano, por causa do aumento de gastos para conter o impacto da pandemia da Covid-19.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.