Dono de supermercado suspeito pela morte de três pessoas confessa o crime; ‘intenção era só dar um susto neles’, disse


Agnaldo Dias prestou novo depoimento à Polícia Civil, nesta quinta-feira (29), e disse que estava sendo extorquido por uma das vítimas; crime aconteceu em São José dos Pinhais. Dono de supermercado diz que a intenção não era matar, e sim dar um susto nos homens
O dono de um supermercado suspeito por um triplo homicídio dentro do estabelecimento dele, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, prestou um novo depoimento, nesta quinta-feira (29), e confessou o crime.
Em entrevista exclusiva à RPC, o empresário Agnaldo da Cruz Dias disse que vinha recebendo ameaças e que estava sendo vítima de extorsão por parte de uma das vítimas.
“Eu estava sendo extorquido, ameaçado e não era a intenção. Era só dar um susto neles. Eles chegaram para pegar mais dinheiro, que eles queriam mais dinheiro e, como eu não tinha, houve um atrito lá e foi tomada uma decisão que não deveria ter sido tomada”, disse.
O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (26). Três homens morreram após serem esfaqueados dentro do supermercado. O comerciante foi preso.
Agnaldo da Cruz Dias foi preso suspeito por triplo homicídio dentro do supermercado dele, em São José dos Pinhais
Reprodução/RPC
Contradição
Em um primeiro depoimento, o comerciante havia dado outra versão. Segundo ele, ao ser ouvido pela primeira vez pela Polícia Civil, os crimes foram cometidos por homens armados durante um assalto no supermercado.
Ele contou à polícia que estava no mercado quando cinco homens armados entraram no local para assaltar o estabelecimento. Segundo ele, os criminosos teriam matado os três clientes a facadas.
Depois de ser ouvido pela primeira vez, Agnaldo foi preso em flagrante. A prisão foi convertida em preventiva, por tempo indeterminado, pela Justiça na quarta-feira (28).
Veja mais sobre o que disse o empresário, no primeiro depoimento prestado à polícia
Na decisão, a juíza destacou que o empresário apresentou versão confusa e contraditória dos fatos e que tinha lesões compatíveis com alguém que teria desferido facadas e não alguém que teria sofrido agressões.
“Em um ato também de desespero, foi pego em flagrante, apresentou a versão que lhe veio no repente daquela situação. Um absurdo chama outro absurdo, mas a versão fidedigna, o que realmente aconteceu, sem meia palavras, tratando de todas as circunstâncias, foi o que ele apresentou neste momento”, disse o advogado do empresário, Cláudio Dalledone Júnior, sobre o novo depoimento.
Segundo a PM, três homens foram mortos dentro de supermercado em São José dos Pinhais, na tarde desta segundo (26)
Rodrigo Zanlorenzi/RPC
Investigação do caso
Nesta quinta-feira, o comerciante disse à polícia que recebeu ajuda de outros homens para os crimes, todos desconhecidos, segundo ele. A Polícia Civil informou que investiga para tentar descobrir quem são as outras pessoas envolvidas.
“Têm ainda alguns dados a serem analisados, decorrentes da quebra de sigilo telefônico, que a gente vai verificar, e identificando essas pessoas, nós vamos prendê-las na sequência”, comentou o delegado
O delegado informou ainda que pretende realizar uma reconstituição do crime na próxima semana. O comerciante deve ser indiciado por homicídio triplamente qualificado, conforme informado pela polícia.
Agnaldo foi preso em flagrante
Reprodução/RPC
Assista aos vídeos com os destaques desta quinta-feira (29)
Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.