Durante funeral nos EUA, família descobre que mulher está viva uma hora após ser declarada morta

Declarada morta, uma mulher da cidade americana de Detroit, no estado de Michigan, estava para ser embalsamada — uma técnica de preservação de cadáveres para prevenir a decomposição —, em uma funerária, quando seus olhos abriram em uma funerária, segundo uma reportagem da agência de notícias Associated Press (AP).

— Eles já iam começar a drenar o sangue dela — contou o advogado Geoffrey Fieger, que foi contratado pela família, à WXYZ-TV.

A mulher, identificada como Timesha Beauchamp, teria parado de reagir, no domingo, e foi atendida por paramédicos, que tentaram revivê-la durante 30 minutos, segundo a AP.

Após isso, um médico teria sido consultado. Baseado nas “informações médicas fornecidas”, ele declarou que a mulher estava morta. Segundo o Corpo de Bombeiros, o legista do condado de Oakland afirmou que o corpo poderia ser liberado à família sem ser feita uma autópsia.

No entanto, quando foram à funerária, mais de uma hora depois, foi descoberto que a mulher estava viva.

“Nossa equipe confirmou que ela estava respirando”, afirmou a funerária, em comunicado, acrescentando que uma equipe de emergência foi chamada.

— Meu coração está tão pesado. Declararam que minha filha estava morta, mas ela não morreu — disse a mãe de Beauchamp, Erica Lattimore, ao WDIV-TV.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”