Em 2020, filiações ao PSL somam quase o triplo das assinaturas do Aliança Pelo Brasil

O PSL foi um dos partidos que mais cresceu desde o início de 2020. De janeiro a agosto, ganhou 88,9 mil novos filiados, passando de 347 mil partidários para 436 mil. Esse aumento expressivo aconteceu mesmo com desembarque do presidente Jair Bolsonaro, que deixou o partido no final do ano passado após tentar, sem sucesso, assumir o controle da legenda.

Em novembro, Bolsonaro anunciou que sairia do PSL para criar uma nova sigla, o Aliança Pelo Brasil. A expectativa era de que o novo partido fosse viabilizado já para as eleições municipais de 2020, mas isso não se concretizou. Até o final de setembro de 2020, o Aliança Pelo Brasil só conseguiu reunir 32,9 mil assinaturas válidas – são necessárias 492 mil para que o partido possa ser criado. Isso significa que, em 2020, o PSL ganhou quase três vezes mais filiados do que Bolsonaro conseguiu assinaturas para criação de seu novo partido.

Uma das principais explicações para o crescimento do PSL é o fato de que hoje ele é o segundo partido com maior volume de recursos recebidos do Fundo Eleitoral. A legenda terá R$ 199 milhões para gastar nas eleições deste ano. O partido mais abastado continua sendo o PT, que conta com R$ 201 milhões para gastar este ano.

Fonte: Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O post Em 2020, filiações ao PSL somam quase o triplo das assinaturas do Aliança Pelo Brasil apareceu primeiro em revista piauí.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.