Em entrevista ao EPTV 1, Dário Saadi propõe congelar tarifa de ônibus em 2021 e implantar ciclovias nas estações do BRT


Candidato do Republicanos a prefeito de Campinas informou também que pretende fazer a contratação de 200 médicos. Político disputa o segundo turno das eleições. Dário Saadi (Republicanos), candidato a prefeito de Campinas, dá entrevista ao EPTV 1
O candidato a prefeito de Campinas (SP) Dário Saadi (Republicanos) afirmou, nesta sexta-feira (20), que, se eleito, vai congelar o valor da tarifa de ônibus no município em 2021. Em entrevista ao EPTV 1, o político, além de prometer que não vai aumentar o preço, atualmente fixado em R$ 4,95, ainda disse que prevê implantar ciclovias que façam ligações com as estações do BRT (Ônibus de Trânsito Rápido).
“É preciso dizer que o BRT teve um atraso por conta da pandemia. A obra continuou sendo tocada, mas em ritmo mais lento. Nós sabemos como terminar o BRT e vamos fazer isso. É uma obra de grande avanço, e nós vamos fazer ciclovias de acesso às estações. (…) Também fizemos um estudo e vimos que dá para garantir que a passagem não terá reajuste em 2021. Esse é o nosso compromisso”, explicou.
O médico e ex-secretário de Esportes de Campinas ficou em primeiro lugar nas eleições do último domingo (15), com 121.932 votos (25,78% dos válidos), à frente de Rafa Zimbaldi (PL), que teve 103.397 (21,86% dos válidos) e agora será seu adversário no 2º turno, marcado para o dia 29 de novembro. Veja como foi a votação e o resultado do 1º turno.
Ainda sobre as propostas na área de transportes, Dário Saadi também prometeu que vai investir nas ações de modernização dos ônibus da cidade. “Claro que nós vamos aumentar a frota, principalmente nas linhas sobrecarregadas, mas não podemos perder de vista a modernização, com ar condicionado, wifi”, falou o candidato, que é apoiado pelo atual prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB).
Dário Saadi (Republicanos), candidato a prefeito de Campinas, dá entrevista ao EPTV 1.
Reprodução/EPTV 1
Contratação de médicos e telemedicina
O político repetiu propostas presentes em seu plano de governo, como a contratação de médicos para atuar na rede básica de saúde e a implantação do sistema de telemedicina no Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo ele, a ideia é reforçar as unidades de saúde com o reforço dos profissionais, mas também reduzir as filas de consultas de especialidades com os atendimentos à distância.
“Eu conheci a telemedicina em São Paulo e é muito positivo. Vou dar um exemplo, o médico faz a consulta e já inicia o tratamento na hora. Isso reduz a fila de especialidades. Vamos primeiro atacar o básico, mas vamos modernizar”, afirmou.
Saadi foi o segundo dos candidatos a prefeito de Campinas no segundo turno entrevistados ao vivo no EPTV 1. Nesta quinta-feira (19), foi a vez de Rafa Zimbaldi. A ordem foi definida por sorteio.
VÍDEOS: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.