Em live Guga revela como seria jogar contra Rafael Nadal

Guga participou de live nesta quinta-feira – Foto: Reprodução/Instagram

O catarinense Gustavo Kuerten participou na noite de desta quinta-feira (14) de uma live com o ex-tenista Flávio Saretta.

No bate-papo, os resultados de Roland Garros foram um dos principais assuntos abordados. Mas, Guga também comentou como seria uma eventual disputa entre ele e o atual campeão do Grand Slam francês, Rafael Nadal.

Saretta quis saber a opinião de Guga sobre o 13º título de Nadal no Aberto da França.

“Fantástico, cada vez mais admirável, além do impossível. Parece que vem aí o 14º e ele tem boa chance de conseguir o 15º.”, declarou o tricampeão de Roland Garros. “Ele ganha jogando de qualquer forma, principalmente na reta final. Isso minimiza a forma como ele chega no torneio, ele cresce muito nas últimas rodadas”.

Acostumado a comentar os torneios de tênis, Saretta pediu para o Guga explicar o que está por trás da mente de um campeão.

“Nadal parte de um princípio básico que é como os gênios fazem, ele simplifica o processo com base na trilogia: eu quero, eu posso, eu faço. Se ele joga o Rio Open hoje, a mente já está pensando em Roland Garros. Mas, ganhar 13 vezes vai além do mental, vai em linhas que no momento em que a gente jogava a gente não conhecia”, explicou citando o preparo em todos os aspectos da vida de um tenista supercampeão.

Durante a live também houve um desafio hipotético, Saretta questionou como seria uma disputa entre Guga e Nadal no Aberto da França.

“Se a perninha tivesse aguentado uns aninhos a mais, talvez até 2006, seria um embate sensacional, porque eu jogaria um tênis que eu não alcancei, eu iria melhorar muito nos anos seguintes. Eu ia entrar em quadra para fazer tudo. Ele é tão genial que tinha que ser cada bola em seu momento, encaixado para a ocasião certa, bolas altas, ser preciso na definição e ainda variar com drop-shot, guardando o saque curinga para a hora H”, revelou.

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”