Em reunião com Bolsonaro, Cláudio Castro pede ajuda para adiar regime de recuperação no RJ


Além das regras para a permanência no regime, governador do RJ também tratou de aprovação de projeto de lei que auxilia economia de estados e municípios. Governador do RJ, Cláudio Castro
Divulgação
O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, se reuniu nesta quarta-feira (28) com o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília, e um dos temas tratados foi a permanência do estado no regime de recuperação fiscal.
O RJ aderiu ao regime em 2017 e, com a inclusão no planejamento, o estado pôde economizar bilhões ao suspender o pagamento da dívida com a União.
No início de setembro, Castro já tinha ido a Brasília tratar do regime de recuperação, que venceu em junho. No entanto, o prazo foi prorrogado para que fosse feita uma nova análise da situação do RJ.
“Apesar de ter ajudado muito o estado nos últimos anos, o Rio não está preparado para a próxima fase do RRF (regime de recuperação fiscal). Pedi ajuda ao presidente Jair Bolsonaro na aprovação do PLP 101/20, que está na Câmara dos Deputados. Hoje, esta é a grande possibilidade de salvação do Rio de Janeiro e de outros estados que estão em situações delicadas”, afirmou Castro.
Vacina
Também no encontro, segundo divulgado pelo Palácio Guanabara, o presidente Jair Bolsonaro e o governador em exercício falaram sobre as ações do Governo do Rio para preparar o estado quando a vacina contra a Covid-19 estiver disponível. Para Castro, é necessário planejamento para evitar gastos desnecessários e compras emergenciais.
“O Estado do Rio já começou a se organizar para quando a vacina estiver disponível. A ideia é comprar insumos, como seringas, agulhas e EPIs, de forma antecipada. O objetivo é que não haja aquisição emergencial e disputa de preços exorbitantes mais para frente”, explicou o governador.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.