Em Rio Preto, campanhas apostam em mix de estratégias para conquistar eleitor

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO – Em um ano marcado pela pandemia da covid-19, marqueteiros e coordenadores apostam, nesta primeira semana da campanha, em uma mistura de tecnologia com o tradicional corpo a corpo para conquistar o eleitor de Rio Preto.

Candidato a prefeito pelo PRTB e ex-presidente municipal do PSL, o médico Paulo Bassan disse que sua campanha será pobre e que conta com voluntários para poder ir atrás dos votos. “Em um país como o Brasil não faz sentido gastar com campanhas eleitorais”, declarou. Ele espera que o apoio de caciques do partidos impulsionem sua candidatura.

Presidente municipal do Republicanos, Diego Polachini, revelou que a candidata a prefeita, a coronel reformada da PM Helena dos Santos Reis, vai fazer corpo a corpo respeitando as regras de distanciamento, além de produção para TV, rádio e internet. Na agenda, há visitas a feiras livres e comércio. “Teremos uma quantidade de cabos eleitorais suficiente para fazer um trabalho de divulgação. Não vamos ter quem segure bandeiras nas ruas”, afirmou.

O PCdoB, que lançou o empresário Carlos Alexandre à Prefeitura, espera bons resultados com a divulgação das propostas em lives, podcasts e vídeos. Outro partido que concentrará sua artilharia nas redes sociais e em reuniões virtuais é o PSL do empresário Marco Casale.

O Democracia Cristã (DC) não tem direito ao Fundo Partidário e conta apenas com o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). O presidente local da sigla, Adilson Feliciano, disse que vai dedicar os primeiros 15 dias a captar doações de pessoas físicas. Para ele, a candidatura do advogado Rogério Vinícius a prefeito é “a única de oposição à atual gestão municipal”.

O Novo, que tem na cabeça de chapa o empresário Filipe Marchesoni, contratou inicialmente 18 cabos eleitorais. A legenda, que dispensa o uso de dinheiro público, informou que a equipe de comunicação e marketing irá trabalhar de forma intensa via internet.

A coordenação de campanha de Edinho Araújo (MDB), atual prefeito e candidato à reeleição, informou que a primeira semana será reservada para gravações dos programas de TV, rádio e redes sociais. Além das reuniões internas com os coordenadores e representantes dos 12 partidos coligados, a agenda do emedebista prevê encontros virtuais com apoiadores.

O PSOL, do candidato Marco Rillo, declarou que por, ser um partido pequeno deve iniciar a campanha apenas com o apoio dos militantes. A candidata do PT, Celi Regina, lança em uma live neste domingo, Dia Mundial do Turismo, a Carta Compromisso com o Turismo em Rio Preto. O restante da semana será reservado para gravação dos primeiros programas de rádio e TV.

Além de redes sociais, o advogado e candidato a prefeito Carlos Arnaldo (PDT) está fazendo visitas aos eleitores em suas casas. “Com máscara e seguindo as orientações das autoridades de saúde”, garantiu.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”