Em última postagem, Flávia falou da emoção e felicidade pela gravidez

“Hoje posso concluir que fui agraciada por Deus, que a nossa misturinha está aqui em meu ventre, fazendo várias piruetas”, disse Flávia Godinho Mafra, no último texto publicado em suas redes sociais. Ele comemorava a 36ª semana de gestação e descreve a gravidez foi desejada e estava ansiosa pela chegada do bebê. Flávia desapareceu na […]

“Hoje posso concluir que fui agraciada por Deus, que a nossa misturinha está aqui em meu ventre, fazendo várias piruetas”, disse Flávia Godinho Mafra, no último texto publicado em suas redes sociais. Ele comemorava a 36ª semana de gestação e descreve a gravidez foi desejada e estava ansiosa pela chegada do bebê.

Flávia desapareceu na quinta-feira (25), após ter sido convidada para um suposto chá de bebê. O corpo foi encontrado na sexta pela manhã já sem vida, e sem o bebê, em uma cerâmica no Bairro Galera em Canelinha. A mulher presa pela morte da jovem, confessou que matou a vítima com golpes de tijolos e usou um estilete para retirar o bebê do útero da mãe.

Na postagem no perfil do Facebook, Flávia falou da experiência de ser mãe e da emoção de estar passando pela experiência. “Obrigada Pai, pelo lindo presente que nos enviaste. Entramos no 9° mês, o mais esperado”, escreveu. Flávia era natural de São João Batista, mas morava em Canelinha.

“Hoje completamos 36 semanas de uma linda, abençoada e desejada gestação, que está chegando ao fim. O friozinho na barriga já começou, a ansiedade em conhecer meu benzinho é imensa, às vezes olho no espelho esse barrigão lindo, enorme, e não acredito que sou eu”, relatou Flávia.

O bebê está internado no Hospital Infantil em Florianópolis e passa bem. De acordo com o delegado, a mulher relatou em depoimento que usou o suposto chá de bebê para atrair a vítima. De acordo com relatos da Policia Civil, a mulher confessou qye com a vítima desacordada teria usado um estilete para cortar a barriga de Flávia e retirar o bebê. O crime chocou até os policiais mais experientes.

“Hoje posso concluir que fui agraciada por Deus, que a nossa misturinha está aqui em meu ventre, fazendo várias piruetas, avisando todo dia pra mamãe que ela está bem, não tenho palavras para agradecer o amor, o imenso amor de Deus por mim. Quanta emoção, como sou grata á ele por tudo isso, por estar passando pela experiência mais linda e inesquecível. Muito feliz”, escreveu na última postagem.

A assassina confessou em depoimento à polícia, que estava grávida e perdeu o bebê em janeiro. Ela não teria contado aos familiares e a partir de então teve a ideia de roubar o bebê da colega grávida. Ainda na noite de quinta-feira, ela teria postado fotos das crianças em aplicativos na internet. Fria, a assassina inclusive chegou a compartilhar uma postagem que buscava informações sobre o paradeiro de Flávia.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”