Embraer e EDP firmam parceria para o desenvolvimento de avião elétrico

A parceria visa avançar em tecnologia de armazenamento de energia e recarga de baterias para a aviação. O primeiro voo é esperado para 2021.

Nesta sexta-feira (20), a Embraer e a EDP, empresa que atua em segmentos do setor elétrico brasileiro e português, firmaram parceria para a pesquisa de um avião elétrico.

De acordo com a Embraer, EDP Smart, multinacional de origem portuguesa, anunciou um aporte financeiro para a aquisição da solução de tecnologia de armazenamento de energia e recarga do avião demonstrador de tecnologia de propulsão 100% elétrica, que utiliza um BEM-203 Ipanema como plataforma de testes.

O protótipo da aeronave elétrica está em desenvolvimento, e tem o primeiro voo previsto para 2021.

A parceria vai permitir investigar a aplicabilidade de baterias de alta tensão para o sistema de propulsão elétrica de um avião de pequeno porte, além de avaliar suas principais características de operação, como peso, eficiência e qualidade de energia. Assim como, controle e gerenciamento térmico, ciclagem de carregamento, descarregamento e segurança de operação.

“É uma satisfação poder contar agora também com a EDP nessa frente de pesquisa científica pra a construção de um futuro sustentável.

A inovação é um dos pilares da nova estratégia da Embraer para os próximos anos”, afirmou Luis Carlos Affonso, vice-presidente de Engenharia e Estratégia Corporativa.

De acordo com Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil, o investimento na mobilidade elétrica “contribui para posicionar o Brasil como um player de ponta neste mercado”.

A proposta foi inicialmente formalizada em um sistema de cooperação entre Embraer e WEG, em maio de 2019, e é um instrumento eficaz e eficiente para a capacitação e maturação das tecnologias antes da capacitação em produtos futuros.

Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.