Empresário se acorrenta a agência da Caixa para pedir crédito

 

Uma semana após estimular os donos de bares e restaurantes de Curitiba a fazerem protestos pela difícil situação do setor, Fábio Aguayo, presidente da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas), distribuiu um vídeo nesta segunda-feira (13) que mostra um empresário acorrentado na porta de uma agência da Caixa Econômica Federal na capital paranaense.

Arlindo Ventura, dono de O Torto Bar, na região central de Curitiba, diz que o gesto é uma forma de protesto para conseguir receber um pedido de crédito de R$ 55,7 mil.

O empresário afirma que teve o seu pedido aprovado no Giro Caixa, mas o banco não libera o recurso porque ele está inadimplente. “O meu Giro Caixa foi aprovado e a superintendência veio aqui falando que eu tenho restrição. Mas quem não tem?”, diz ele.

Ventura diz que não se alimentou nem ingeriu líquidos neste domingo (12) para não ter de ir ao banheiro e que só sairia do local quando tivesse seu pedido atendido.

A Caixa Econômica afirma que na linha Giro Caixa Pronampe, a Receita Federal analisa o enquadramento da empresa e envia um comunicado com um código de validação conforme critérios estabelecidos pelo órgão. Segundo a instituição, as companhias não poderão ter restrições em seu CNPJ ou no CPF dos sócios.


Com Agências