Ex-maestro é condenado a 14 anos de prisão pelo assassinato de fiel dentro da igreja, em Contagem


Para calcular a pena, os jurados levaram em consideração o motivo torpe e o fato da adolescente estar indefesa, desprevenida, em um momento de oração. Júri decidiu pela condenação do réu a 14 anos de prisão em regime fechado no dia 23 de setembro
Vagner Antônio/TJMG
Um homem de 48 anos foi condenado pela Justiça por homicídio qualificado, após matar uma adolescente que se negou a ter relações sexuais com ele. O caso ocorreu em Contagem, na Região Metropolitana, e teve a sentença divulgada nesta segunda-feira (28) pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).
De acordo com o TJMG, a garota foi surpreendida pelo homem enquanto usava um bebedouro da igreja, que fica no bairro Industrial. A denúncia do Ministério Público afirma que ela foi atingida por disparos de arma. O homem seria regente do coral da igreja, do qual a vítima fazia parte.
Segundo a Justiça, o pai tomou conhecimento das investidas do criminoso e afastou a filha de qualquer convívio com o maestro. A família também passou a congregar em outra instituição religiosa devido ao fato. O homem era casado.
Vingança
Por causa das investidas em outras fiéis, o homem acabou afastado das funções no coral da igreja. De acordo com o TJMG, esse fato também teria contribuído para o atentado contra a adolescente, motivado por vingança.
O ex-maestro foi condenado com base em confissão extrajudicial e provas testemunhais. Ele deve cumprir pena de 14 anos em regime fechado. A sentença foi proferida pelo juiz no dia 23 de setembro.
Para calcular a pena, os jurados levaram em consideração o motivo torpe e o fato da adolescente estar indefesa, desprevenida, em um momento de oração. A Justiça concedeu o direito do réu recorrer em liberdade.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”