Festival Varilux de Cinema Francês começa nesta quinta com exibição nos cinemas do DF


Programação vai de 19 até 3 de dezembro e traz 18 longas-metragens. Mostra ‘Nouvelle Vague’ tem oito filmes e entrada gratuita; veja programação. O Festival Varilux de Cinema Francês começa, nesta quinta-feira (19), com exibições de filmes em salas de cinema de todo o país, incluindo o Distrito Federal. A programação conta com 18 longas-metragens que ficam em cartaz até o dia 3 de dezembro (veja detalhes mais abaixo).
Clique aqui para ver a programação em todo país
Clique aqui para ver a programação no Distrito Federal
Uma novidade desta edição é a mostra em homenagem aos 60 anos da “Nouvelle Vague” –movimento que reuniu cineastas que se colocavam contra o cinema comercial, na França. Os oito filmes desta programação serão exibidos de graça, depois do festival, em data ainda a ser divulgada pelos organizadores.
Mais que especiais
Divulgação
Em Brasília, o festival acontece nas seguintes salas:
Cinemark do Pier 21, no Setor de Clubes Sul
Espaço Itaú de Cinema, no Casapark
Do streaming ao presencial
Cena de ‘A Revolução em Paris’, um dos destaques do Festival Varilux em Casa
Divulgação
Durante a pandemia do novo coronavírus, os organizadores do evento criaram, em parceria com Embaixada da França, o Festival Varilux Em Casa. A iniciativa liberou o acesso a 50 filmes franceses pela internet.
Após a reabertura dos cinemas, a exibição nas salas também foi retomada. “As salas que não puderam abrir, estão autorizadas a exibir os filmes até fevereiro de 2021”, explicam os responsáveis pelo festival.
A curadoria do Festival Varilux de Cinema Francês é de Emmanuelle e Christian Boudier. Segundo eles, a seleção de filmes começou a ser feita durante o Festival de Berlim, que aconteceu em fevereiro deste ano.
Festival de Berlim começa com grande participação brasileira
Um dos escolhidos pelos curadores é “Apagar o Histórico”, de Benoît Delépine e Gustave Kervern, que ganhou o Urso de Prata no 70º Festival de Berlim. A comédia aborda a história de três vizinhos que se descobrem vítimas das novas tecnologias e das redes sociais.
O festival também tem outros 17 longas de gêneros como documentário, comédia, drama e animação. Segundo a organização do evento, o valor dos ingressos e a programação foram definidos por cada cinema.
• Veja aqui os 18 filmes do festival
O Festival Varilux de Cinema Francês é realizado pela produtora Bonfilm e é patrocinado pela Essilor/Varilux, a Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo e a prefeitura do Rio de Janeiro, junto a Secretaria Municipal de Cultura do Rio.
60 anos da ‘Nouvelle Vague’
Cena do filme francês “Acossado”, do diretor
Acossado/Reprodução
O clássico Acossado, de Jean-Luc Godard também é um dos filmes que estão na programação da mostra gratuita em homenagem “60 anos da Nouvelle Vague” (veja outros títulos abaixo).
O filme conta a história de um criminoso obcecado por Humphrey Bogart – ator americano famoso na década de 40 e 50. Com esse primeiro longa-metragem, considerado uma obra-prima do movimento, Jean-Luc Godard abriu as portas para uma maior liberdade no cinema.
O movimento, batizado de “Nouvelle Vague” pela jornalista Françoise Giroud, teve início na França no fim da década de 1950. O objetivo era a renovação do cinema feito naquela época.
Jean-Luc Godard, em imagem de arquivo
Divulgação
Os representantes defendiam a adoção de métodos de produção mais despojados, como cenas rodadas em ambientes externos e improviso na interpretação. Para celebrar os 60 anos deste movimento, a Embaixada da França no Brasil e o Festival Varilux criaram a mostra “60 anos da Nouvelle Vague” com a exibição gratuita de dois curtas e seis longas-metragens.
Filmes exibidos na Mostra Nouvelle Vague
Todos os Rapazes se Chamam Patrick (1959)
Os Panteras Negras (1968)
Ascensor para o Cadafalso (1958)
Acossado (1959)
Paris nos Pertence (1961)
Cleo das 5 às 7 (1962)
O Desprezo (1963)
Os Guarda-Chuvas do Amor (1964)
Programe-se
Festival Varilux de Cinema Francês
Quando: 19 de novembro a 3 de dezembro
Onde: nas salas de cinema
Veja aqui a programação no DF
Quanto: valor do ingresso depende de cada cinema
Para mais informações, acesse o site do festival
VÍDEO: morre Agnès Varda, cineasta da Nouvelle Vague
Morre Agnès Varda, cineasta precursora da Nouvelle Vague
Veja o que fazer em Brasília no G1 DF.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.