Forças da segurança de SP, PR, MS e MG fazem ação integrada com apoio da PF, PRF e Exército contra criminosos nas divisas dos estados


‘Operação Divisas Integradas III’ acontece nesta quinta-feira (29) com blitze e cumprimentos de mandados de prisão e busca e apreensão contra suspeitos de tráfico de drogas e de armas, contrabando de cigarros e o furto e roubo de veículos nas divisas dos quatro estados. Polícia Militar na divisa entre São Paulo e Paraná em operação conjunta contra criminalidade nos dois estados
Divulgação/SSP SP
As forças de segurança de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e de Minas Gerais realizam nesta quinta-feira (16) uma operação integrada contra organizações criminosas que atuam principalmente com o tráfico de drogas e de armas, contrabando de cigarros e o furto e roubo de veículos nas divisas dos quatro estados.
Além da Polícia Civil, Polícia Militar (PM) e Polícia Técnico Científica desses estados, a “Operação Divisas Integradas III” conta ainda com o apoio da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Exército, Marinha e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
Serão cumpridos mandados de prisão contra procurados e de busca e apreensão em imóveis usados por quadrilhas. Além disso, vão ser realizadas abordagens a veículos suspeitos em blitze.
A ação também investiga grupos por crimes como estelionato e transporte irregular de passageiros.
Policial Civil participa de operação que envolve quatro estados: SP, PR, MS e MG
Divulgação/SSP-SP
Ao todo, mais de 20 mil agentes estarão atuando nas principais rodovias e rios que ligam e cortam os estados. Estão sendo empregados 6.500 viaturas, 17 aeronaves, drones, cães farejadores e embarcações, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP).
O balanço parcial da operação, que começou às 6h, bem como o número de mandados expedidos pela Justiça para serem cumpridos não foram divulgados por questões estratégicas, segundo informou ao G1 o general Carlos Sérgio Câmara Saú, coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo.
“Haverá uma coletiva à tarde para divulgar esses dados”, disse o general Carlos Saú. Segundo o coordenador da SSP, secretários e representantes das pastas de segurança dos estados envolvidos na operação no CICC na capital paulista. “Nosso desejo é que esse tipo de operação vá se ampliando”, falou Carlos Saú.
Apesar de não informar quais facções criminosas são alvos da ação, a reportagem apurou que entre elas estão pessoas suspeitas de envolvimento com o Primeiro Comando da Capital (PCC), por exemplo.
A Marinha também participa da operação integrada entre os quatro estados
Divulgação/SSP-SP
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.