Governo libera ‘onda verde’ para 80% de Minas Gerais


Onze das 14 microrregiões do Plano Minas Consciente já podem reabrir teatros e cinemas, por exemplo, mas a decisão final é das prefeituras. Cidades que fazem parte do Plano Minas Consciente
Divulgação/ Governo de Minas
Onze das 14 macrorregiões do Plano Minas Consciente estão na onda verde, quando é permitido o funcionamento de teatro, cinemas, parques e feiras. O plano foi criado pelo Governo de Minas para orientar as prefeituras na retomada gradual e segura das atividades durante a pandemia de Covid-19, mas cabe às administrações municipais decidirem ou não pela volta das atividades.
Nesta quinta-feira (29) foi anunciado que mais duas regiões, Vale do Aço e Triângulo do Sul, antes na onda amarela, tiveram progressão para a onda verde. Com a mudança, cerca de 80% do estado está incluído no estágio mais avançado. A redução de 16% da doença nos últimos 14 dias contribuiu para as mudanças.
Para a região fazer parte da onda verde ela precisa passar 28 dias estáveis na amarela. Atualmente, apenas as macrorregiões Nordeste, Triângulo do Norte e Leste do Sul permanecem na onda amarela, estágio intermediário para retomada de atividades com abertura de bares, restaurantes e academias.
Não há nenhuma região na onda vermelha, a mais rígida, com permissão apenas para funcionamento dos serviços essenciais, como supermercados e farmácias.
Até o momento, mais de 650 cidades aderiram ao Plano Minas Consciente, atingindo mais de 14 milhões de pessoas. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, 517 cidades mineiras com menos de 30 mil habitantes registraram menos de 50 casos de coronavírus por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.
Eventos
A partir deste sábado (31), pela nova deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, os eventos no estado podem ter até 500 pessoas. Antes o máximo permitido era até 30.
As autorizações são válidas apenas para a onda verde, sendo que todos os protocolos de proteção, que incluem o uso de máscara e álcool em gel, são obrigatórios.
Atividades permitidas na onda verde:
Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo;
Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos;
Parques, zoológicos e jardins;
Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê;
Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca;
Bares com entretenimento (shows e espetáculos);
Serviços de colocação de piercings e tatuagens.
Atividades permitidas na onda amarela:
Bares (consumo no local);
Autoescolas e cursos de pilotagem;
Salões de beleza e atividades de estética;
Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
Comércio de itens de cama, mesa e banho;
Lojas de móveis e lustres;
Imobiliárias;
Lojas de departamento e duty free;
Lojas de brinquedos;
Academias (com restrições);
Agências de viagem;
Clubes.
Veja vídeos sobre a Covid-19 no Brasil:
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.