‘Guru espiritual’ denunciado por crimes sexuais durante reuniões de seita é preso em Fortaleza

A ‘Operação Erasta’ cumpriu ordens de busca e apreensão pessoais e residenciais em três endereços na capital cearense. Uma operação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) prendeu, na manhã desta terça-feira (29), prendeu preventivamente o guru Pedro Ícaro de Medeiros, conhecido como Ikky, acusado de cometer crimes sexuais durante reuniões de uma seita. A prisão é relativa a práticas contra duas adolescentes.
A “Operação Erasta” também cumpriu ordens de busca e apreensão em três endereços na capital cearense contra o guru. Os mandados foram expedidos pela 12ª Vara Criminal de Fortaleza. Os crimes cometidos por Ikky foram investigados pelo Núcleo de Investigação Criminal e contou com a colaboração do Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência (NUAVV).
As investigações iniciaram com a hashtag #exposedfortal, que denunciava crimes sexuais cometidos por suspeitos no Ceará. Após a hashtag, o Ministério Público lançou duas campanhas convocando as vítimas de crimes sexuais no Estado.
Em seguida, duas vítimas denunciaram Pedro Ícaro de Medeiros como autor de crimes sexuais em desfavor delas.
Guru ficou nacionalmente conhecido ao ser denunciado por várias vítimas que com ele convivia.
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”