Homem de 47 anos é condenado no AP por armazenar e distribuir pornografia infantil


Réu foi preso em flagrante em 2016 na operação “Child Net 2”, da Polícia Federal. Além da sentença, terá que pagar R$ 12 mil de multa. Condenação partiu da Justiça Federal no Amapá
Arquivo/G1
Um homem de 47 anos de Macapá preso em flagrante pela Polícia Federal em 2016 armazenando conteúdo de pornografia contendo crianças e adolescentes, foi condenado a 8 anos de prisão, inicialmente em regime fechado. A decisão foi confirmada pelo Ministério Público Federal do Amapá (MPF-AP), autor da ação, na tarde desta sexta-feira (16).
O condenado, que não teve o nome identificado, foi detido à época em flagrante na operação “Child Net 2”. Com ele, foram encontrados materiais pornográficos no computador, celular e outras mídias, além de uma ferramenta de compartilhamento automático do conteúdo na web.
Além da sentença, ele ainda terá que pagar multa de R$ 12 mil. O MPF detalhou que o conteúdo tinha cerca de 60 gigas, entre fotos e vídeos.
“Cerca de 1 mil arquivos estavam armazenados apenas no computador pessoal. Grupos de aplicativos de mensagem – com a finalidade de compartilhar materiais de cunho sexual infanto-juvenil – foram encontrados no celular do sentenciado”, detalhou o MPF, em nota.
O Ministério divulgou ainda que, durante o processo, o réu negou a intenção de repassar o conteúdo e que desconhecia o compartilhamento automático, mesmo sendo graduado na área de informática.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

“As pessoas sempre escolherão uma história que as ajude a sobreviver e prosperar.”