Homem de SC condenado e preso por morte de menina em igreja e depois inocentado morre atropelado no RS


Há um mês, Justiça havia confirmado que ele deveria receber indenização de R$ 80 mil do Estado catarinense. Ele estava trabalhando em Porto Alegre e foi atropelado por motorista embriagado. Homem condenado e depois inocentado no caso Gabrielli morre atropelado
Um homem que foi condenado a 20 anos de prisão e depois inocentado pela morte de uma menina há 13 anos em Joinville, no Norte catarinense, morreu atropelado na noite de quinta-feira (29) em um acidente no Rio Grande do Sul.
Oscar Gonçalves do Rosário, de 35 anos, estava trabalhando como ajudante de cargas em Porto Alegre, e foi atingido por um carro desgovernado enquanto fazia um lanche. Segundo o advogado dele, o motorista estava embriagado. Oscar deve ser sepultado em Canoinhas, onde morava.
Ele ficou conhecido em 2008 quando foi condenado a 20 anos de prisão pelo assassinato de Gabrielli Cristina Eicholz, de 1 ano e 8 meses. O corpo da menina foi encontrado na pia batismal de uma igreja de Joinville em 2007.
Gabrielli foi encontrada morta em pia batismal em Joinville
NSC TV/Reprodução
Oscar foi apontado como suspeito porque teria sido visto próximo à igreja no momento da morte. Ele chegou a confessar o crime e ficou preso durante três anos. Mas o processo foi anulado por causa de falhas na investigação. Além disso, a justiça considerou que Oscar confessou o crime porque foi coagido.
No mês passado, a Justiça informou que Oscar do Rosário tinha direito a receber do Estado uma indenização de R$ 80 mil . O Estado recorreu, mas se o pagamento for confirmado em última instância o dinheiro deve ficar para os dois filhos dele.
A morte da menina Gabrielli nunca foi totalmente esclarecida e até hoje não se sabe se a causa foi realmente criminosa ou acidental.
Veja os vídeos do NSC Notícias:
Veja outras notícias do estado no G1 SC
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.