Homem é preso suspeito de estuprar enteada e alegar que ‘se sentiu provocado’ por roupas curtas da criança, em Goiatuba


Segundo delegado, a mãe da menina denunciou o caso à polícia assim que soube dos supostos abusos pela filha. O homem negou qualquer tipo de abuso sexual. Delegacia da Polícia Civil de Goiatuba Goiás
Reprodução/Polícia Civil
Um homem de 36 anos foi preso preventivamente suspeito de abusar sexualmente da enteada de 11 anos, em Goiatuba, no sul de Goiás. Segundo a investigação, o suspeito tocava as partes íntimas da menina porque se sentia provocado quando a criança usava roupas curtas.
O delegado responsável pelo inquérito, Patrick Carniel, disse que o suspeito está preso desde sexta-feira (16), quando a Justiça de Goiás concedeu o pedido de prisão preventiva feito pela polícia. Como o nome do homem não foi divulgado, o G1 não localizou a defesa para se manifestar sobre a investigação.
Em depoimento, o homem alegou que a menina provocava ele e negou qualquer tipo de abuso. Já a criança relata que o suspeito passava a mão nas partes íntimas.
Carniel conta que a mãe da menina levou o caso à polícia assim que soube dos supostos abusos pela própria filha. O homem passou a ficar o dia inteiro com a menina após ser afastado do trabalho há oito meses devido a uma cirurgia.
“O homem alegou que a menina provocava ele e que ela estaria inventando os fatos. E negou qualquer tipo de abuso. A oitiva da menor revela que o suspeito passava a mão nas partes íntimas dela”, esclarece o delegado.
Carniel explica ainda que o crime de estupro de vulnerável foi configurado devido à coerência da oitiva da menor com as provas coletadas durante a investigação. Mais detalhes do caso estão sob sigilo para não identificar a vítima.
“Nesses casos, quando o relato da vítima é coerente com as provas, a oitiva se sobrepõe ao depoimento do investigado”, pondera o delegado.
VÍDEOS: Veja as notícias de Goiá
Tags .Adicionar aos favoritos o Link permanente.